Perder peso tem sido um desafio para as pessoas, porém alguns tipos de dieta têm transformado a vida de muitos e uma delas é a técnica milenar chamada jejum intermitente. A palavra jejum pode assustar algumas pessoas mas tentando desmistificar essa situação, o jejum não é necessariamente feito por um propósito religioso ou medicinal, mas também nutricional.

Jejuar faz parte da formação da civilização humana e foi de grande importância na evolução do homem moderno, mas isso se perdeu ao longo do tempo.

Hoje em dia a indústria alimentícia tem tentado vender a falsa ideia que se alimentar de 3 em 3 horas é uma ótima estratégia, porém estudos mostram que isso não é verdade.

Muitas pessoas que receberam recomendações de comer de 3 em 3 horas, ou seja, 6 refeições diárias, se queixaram pois não conseguiram perceber uma perda de peso significativa e algumas ainda se queixaram de ter aumentado o peso, ou seja comer de 3 em 3 horas muitas vezes não é uma forma eficaz de emagrecer, pois o índice de gasto calórico não é o suficiente para perder peso, podendo até ter o efeito inverso ao desejado.

Antes de iniciar o jejum, é importante conhecer os tipos de jejum intermitente que existem e com a ajuda de um nutricionista descobrir qual se encaixa melhor com seus objetivos.

Tipos de jejum intermitente:

Jejum de 12 horas: Nesta modalidade a pessoa passa 12 horas sem comer, ou seja, metade do dia, (incluindo as oito horas recomendadas de sono).

Sistema Leangains: 16 horas sem comer, deve-se ficar em jejum por 16 horas, fazendo entre 2 e 3 refeições nas oito horas restantes.

Protocolo Coma-Pare-Coma: É escolhido um ou dois dias da semana para ficar 24 horas de jejum.

Depois de conhecer os tipos de jejum, é importante saber quais são os melhores alimentos para comer após o fim do jejum. Devem ser priorizados alimentos de baixo teor calórico, com mais gorduras boas e fibras, que ajudarão no funcionamento equilibrado do organismo.

Além dos benefícios de Saúde, estudos científicos têm sido feitos para comprovar a eficiência do jejum intermitente, são estudos de intervenções que avaliaram biomarcadores metabólicos de diabetes, doenças cardiovasculares e risco de câncer.

Com todos estes benefícios, algumas famosas aderiram ao jejum intermitente e têm conquistado resultados significativos, algumas delas são: Deborah Secco, Juliana Paz, Gloria Maria, Bárbara Evans e Salma Hayek.

Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!