Uma das novidades da Netflix é a produção canadense “O Declínio”, o filme é dirigido por Patrice Laliberté e tem em seu elenco: Guillaume Laurin; Marie-Evelyne Lessard; Réal Bossé e Marc-André Grondin. A produção de 1h23min tem feito muito sucesso entre os assinantes da Netflix, chegando mesmo a desbancar da primeira colocação do ranking da gigante do streaming a produção espanhola “O Poço”.

Assim como o filme espanhol, o filme de Patrice Laliberté também é uma espécie de distopia. Mas diferentemente de “O Poço”, que flerta bem mais com a ficção científica e insere elementos de crítica social, “O Declínio”, embora não seja dito quando o filme se passa, tem-se a impressão que seu período temporal é próximo do atual.

Novo coronavírus

Devido à pandemia do novo coronavírus que o mundo inteiro está enfrentando, a produção de Quebec apresenta uma assustadora semelhança com a realidade, em seu primeiro ato o filme mostra que em 2050 o planeta estará em uma condição crítica. Em alguns momentos são discutidos o que levará ao caos da civilização, se é um vírus, uma crise econômica mundial ou se a crise foi causada por danos que o homem causou à natureza.

A trama

É neste cenário de preocupação com o que irá acontecer com o planeta que o longa-metragem acompanha um grupo de pessoas que buscam treinamento para sobreviver ao que virá após o colapso iminente do planeta. Alain ((Réal Bossé) é um homem que dá treinamento sobre como sobreviver em condições adversas em que as pessoas têm que viver da caça, beber água dos rios, além de dar treinamento com armas e explosivos, para aprender a se defender de possíveis invasores.

Antoine (Guillaume Laurin) é um homem casado e tem uma filha de aproximadamente 6 anos. Esta família tem em sua rotina simulação de como abandonar a cidade em uma situação de emergência e assistem ao canal de Alain em uma rede social similar ao YouTube, em que ele dá dicas de conservação de alimentos entre outros ensinamentos.

Periodicamente Alain dá um treinamento presencial de sobrevivência e então Antoine consegue uma vaga para participar do grupo.

O treinamento do grupo está ocorrendo normalmente, mas Alain em determinado momento, se mostra um pouco paranoico e é agressivo com a personagem Rachel (Marie-Evelyne Lessard), neste momento, o espectador é avisado que Alain não é o que aparenta ser.

Mas o pior ainda está por vir, quando acontece uma tragédia e o grupo tem que decidir o que fazer, Alain não concorda com a decisão do grupo de ir embora do local e perde o controle e começa a caçá-los com a ajuda de David, que compartilha das opiniões extremadas de Alain.

Em seu ato final, o filme mostra Antoine e Rachel tentando escapar de Alain e David e acontece uma reviravolta interessante. “O Declínio” é um bom filme que entrega o que promete uma trama de suspense, e enxuta, além de trazer várias reflexões sobre os tempos atuais e também faz pensar em como os seres humanos irão se comportar em situações extremas.

Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Seriados
Seguir
Siga a página Cinema
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!