Sem fazer muita promoção, a Netflix estreou no domingo (30) a comédia adolescente “Amiga do Inimigo”. O longa-metragem de 1h10 foi dirigido por Plinio Scambora e tem no elenco: Viih Tube, Bruno Alcântara, Taine Santtos, Thomáz Costa, Vee Castro, uJoãozinho, Vivi, Jon Vlogs, Luiza Parente, Muca Muriçoca. O roteiro ficou por conta de Bruno Alcântara,Viih Tube e Marian Macedo.

A trama foi escrita pela youtuber de 20 anos Vitória Moraes, mais conhecida como Viih Tube e Bruno Alcântara e teve produção da Brasilera Digital. O longa-metragem é uma continuação da websérie com mais de 90 milhões de visualizações “Em Prova”.

YouTube

Viih Tube é uma das maiores youtubers do Brasil, a atriz e roteirista é a responsável por webséries em seu canal que já tiveram mais de 250 milhões de visualizações.

O sucesso na internet chamou a atenção da Netflix que estreou “Amiga do Inimigo” simultaneamente nos países de língua portuguesa.

Empolgada com a situação a artista declarou em entrevista ao site Metrópoles que estar no Netflix é um passo importante em sua carreira e declarou que espera que venham mais projetos, até mesmo uma continuação do longa-metragem..

Enredo

No filme Viih Tube vive Bia adolescente que estuda no Colégio Recanto. A jovem irá tentar descobrir a identidade de quem fez uma página anônima em uma rede social que tem espalhado fofocas sobre os alunos da instituição de ensino.

A protagonista pretende desvendar este mistério para poder negociar com a diretora o retorno de seu irmão Gustavo à escola, o rapaz havia sido expulso.

A criadora da trama disse que se inspirou em várias obras para o filme, entre elas a série “Gossip Girl: A Garota do Blog”.

Mundo novo

Embora Viih Tube seja um fenômeno na internet, tendo mais de 32 milhões de seguidores, somando todas as suas redes sociais, muitas pessoas podem nunca ter ouvido falar da jovem artista, que chega a ter mais seguidores que a cantora Ludmilla por exemplo.

A Netflix está cheia de filmes e séries que retratam o universo adolescente, muitas destas produções seguem um modelo baseado nos padrões de produções vindas dos Estados Unidos, que ditam as regras de como devem ser as produções para este público, este modelo ultrapassado está sendo abandonado aos poucos até mesmo pelos próprios norte-americanos.

Este é um dos méritos de “Amiga do Inimigo”, que também foge do padrão de comédias brasileiras estreladas por ídolos teen como Larissa Manoela ou Maysa. Por outro lado, o elenco, majoritariamente, formado por jovens mais conhecidos nas redes sociais do que em filmes e novelas não apresenta quase nenhum carisma.

Em determinados momentos as atuações são tão canhestras que dá a impressão que a qualquer momento algum dos atores irá olhar para a câmera. A protagonista é talvez a única que se salva no mar de interpretações pouco convincentes, e por falar em olhar para a câmera, ela é a única com autorização para fazer isso, pois há uma quebra da quarta parede.

A produção merece aplausos por tentar trazer algo de novo para este tipo de produção e também por conseguir manter a atenção mesmo com um roteiro simples.

As más interpretações –que até pode ser que funcionem no YouTube– e um desfecho no mínimo polêmico, que pode ser entendido por boa parte do público como uma ode à malandragem (no mau sentido) são pontos bastante negativos.

Por fim, uma total falta de caráter em uma história que praticamente a única pessoa que é punida é a vítima, que põe tudo a perder.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Seriados
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!