Chegou ao catálogo da Netflix na quinta-feira (20) a produção argentina “Crimes de Família”. O filme do cineasta Sebastián Schindel é protagonizado por Cecilia Roth. Ainda estão no elenco: Miguel Ángel Solá, Benjamín Amadeo, Sofia Gala Castiglione, Yanina Ávila, Marcelo Subiotto, Paola Barrientos, Diego Cremonesi e Claudio Martínez Bel. O roteiro é de Sebastián Schindel e Pablo Del Teso.

A trama

A produção de 1h39 é baseada em eventos reais e conta a história de Alicia (Cecilia Roth), uma mulher que após seu filho ser acusado de ter abusado e tentado assassinar a ex-esposa, não irá medir esforços para salvar seu filho da prisão.

Este drama argentino é daquele tipo de filme que fica difícil elaborar uma sinopse de poucas linhas sem revelar detalhes da trama. Na verdade o filme se divide em duas tramas paralelas, até mais impactante que a trama que a própria Netflix divulga é o outro arco narrativo que o filme apresenta, então chega um ponto no longa-metragem que estas duas histórias se entrelaçam.

Embora Alicia seja a personagem que une as tristes histórias apresentadas no drama com certos elementos de suspense, em boa parte do tempo ela é mais uma vítima dos acontecimentos, mas também irá tomar atitudes que serão determinantes para o desenrolar da trama.

O filme de Sebastián Schindel apresenta os acontecimentos sem mostrar exatamente onde está a verdade, Alicia e seu marido Ignacio (Miguel Ángel Solá) têm que lidar com a prisão do filho Daniel (Benjamín Amadeo).

Enquanto Alicia não tem a menor dúvida da inocência do filho, Ignacio assume uma atitude mais cética, dado o histórico de Daniel. Esta diferença de pontos de vista sobre o filho irá ter uma séria consequência na vida do casal.

A trama é contada para o público sob os pontos de vista de Alicia, Ignacio e os relatos de Daniel nas cenas do julgamento, em que ele nega todas as acusações e acusa a ex-esposa Marcela (Sofía Gala) de estar mentindo e ainda a acusa de ser a causadora de todos os problemas do ex-casal.

Marcela por sua vez inverte toda a situação ao relatar que na verdade o problema estava no comportamento do ex-marido. Desta maneira, o espectador não tem total clareza dos acontecimentos até que uma trama que, em princípio, não tem nada a ver com o caso de Daniel, irá mostrar quem está realmente contando a verdade.

Alicia

A protagonista de “Crimes de Família” é apresentada como uma mulher forte e que está determinada a defender seu filho, mesmo que para isso tenha que tomar atitudes questionáveis. Alicia não é uma mulher que irá fazer o espectador se apaixonar por ela, pois ela apresenta uma disfarçada arrogância de mulher de classe média alta, mas a coragem que ela apresenta em fazer o que muitas pessoas talvez não fizessem em nome da verdade é o que faz dela uma personagem interessante.

Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Cinema
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!