A morte da atleta Jackelyne da Silva, de 17 anos, na última quarta-feira (16), gerou bastante repercussão nas redes sociais. O fato de uma jovem atleta morrer repentinamente deixou muitas pessoas surpresas. A família não falou nada sobre o que tenha causado a morte. Agora, depois do enterro, os pais procuraram a delegacia e fizeram um boletim de ocorrência para a Polícia investigar o caso. O boletim foi registrado como "morte suspeita".

O pai informou à polícia que Jackelyne levou um tombo em casa dia 12 de janeiro e lesionou a lombar.

Publicidade

Eles procuraram a Unidade de Pronto Atendimento 26 de Agosto, em Itaquera. Voltaram para casa, porém, tiveram que voltar à unidade nos dias posteriores por causa de fortes dores que ela estava sentindo. Somente aí que foram feito exames e o médico constatou a lombar lesionada. Ela não ficou internada.

No dia 16 de janeiro foi o último dia que a atleta voltou ao médico. Ela reclamava de fortes dores no peito, teve uma parada cardiorrespiratória e morreu.

A família ainda não se pronunciou sobre o assunto. O corpo da atleta foi enterrado nessa sexta-feira (18).

Secretaria de Segurança Pública vai colaborar com a investigação

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo divulgou uma nota dizendo que a polícia irá investigar o caso. Eles falaram que os funcionários que estavam trabalhando na unidade naqueles dias foram chamados pela polícia para serem interrogados.

Eles lamentaram a morte da atleta e esclareceram também os protocolos que segue quando há óbito na unidade. Eles relataram que o prontuário do paciente é analisado por uma comissão. Caso seja encontrada alguma irregularidade, a comissão envia relatório para a Comissão de Ética Médica.

Publicidade

Por último, eles disseram que irão colaborar com a investigação da polícia.

O Esporte Clube Pinheiros, onde Jackelyne treinava, lamentou a morte e fez uma homenagem relembrando a passagem dela pela clube. "Seu jeito brincalhão e sua alegria contagiavam todos que convivam com a atleta... Ela fez parte de bons momentos da nossa equipe de Ginástica e o Clube acompanhou seu crescimento, como atleta e como pessoa. Solidário à dor de familiares e amigos", escreveu o clube no perfil no Instagram.

O velório contou com a presença de algumas personalidades do esporte, como Dayane dos Santos.

Ela lamentou a morte. "Um momento de dor para a família, para os amigos e para os que amam a ginástica", lamentou a ex-atleta.