Flávio dos Santos, de 38 anos, filho da deputada federal Flordelis (PSD), prestou depoimento à Polícia Civil nesta quinta-feira (20), e confessou ter atirado seis vezes contra o padrasto, Anderson do Carmo, no último domingo (16). Flávio também revelou à polícia que socorreu o pastor, levando-o ao hospital com a ajuda de um irmão, após o crime. A Polícia Civil informou, ainda, que ao realizar buscas na casa de Flordelis em Pendotiba, no município de Niterói, teria encontrado um edredom com vestígios de sangue e materiais que teriam sido queimados no quintal da casa do casal. A hipótese de latrocínio - quando ocorre roubo seguido de morte -, também foi descartada pela polícia no caso do assassinato de Anderson do Carmo.

Flávio teria contado com a ajuda de um irmão

Segundo o site G1, em depoimento à polícia, nesta quinta-feira (20), além de confirmar participação no crime, Flávio afirmou que teria sido auxiliado por um de seus irmãos, Lucas dos Santos, de 18 anos. Lucas é filho adotivo da deputada Flordelis e teria providenciado a arma do crime junto ao irmão. A motivação do assassinato ainda está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG). Apesar de Flávio afirmar ter disparado apenas seis tiros contra Anderson, o laudo do IML mostrou que a vítima possuía trinta perfurações no corpo, o que também está sendo investigado pela polícia.

Nesta quinta (20), a justiça do Rio de Janeiro já havia acatado o pedido da Polícia Civil para determinar a prisão temporária de Flávio e Lucas dos Santos.

O judiciário realizou o pedido após investigadores realizarem uma acareação entre os irmãos. Segundo informações da polícia, em depoimento anterior, Flávio havia apenas confessado ter planejado o crime, porém, a equipe de reportagem da TV Globo confirmou que ele assumiu ter realizado seis disparos contra o pastor. Não a informação sobre quem teria disparado os outros tiros que vitimaram o Anderson do Carmo.

Polícia descarta hipótese de latrocínio

Ainda de acordo com o site G1, a hipótese de latrocínio foi descartada pela polícia, pois de acordo com imagens das câmeras de segurança da casa do casal, nenhuma pessoa entrou ou saiu do local. Durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão no local do crime, a polícia já havia encontrado uma arma no quarto que Flávio utilizava.

Para a polícia, não há dúvidas de que a arma encontrada seria a mesma utilizada no crime. Na última quarta-feira (19), durante um depoimento à polícia, o filho biológico de Flordelis teve um mal-estar e precisou ser socorrido por uma equipe médica do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) no interior da delegacia. Segundo informações do site O Dia, a advogada Luciene Diniz Suzuki, responsável pela defesa dos filhos da deputada, deixou o caso após Flávio dos Santos confessar o crime.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!