A morte do marido da deputada federal pelo Rio de Janeiro, pastora e cantora gospel, Flordelis, na madrugada de domingo (16) chocou aos amigos, fiéis, fãs e familiares do casal. O pastor Anderson do Carmo foi atingido por mais de 15 disparos de pelo menos duas pistolas 9mm por volta de 4 horas, pouco depois de chegar em casa com a esposa.

Ele foi atingido quando estava trocando de roupa em um closet que fica ao lado de sua garagem.

Flordelis havia dito em depoimento que assim que chegaram a casa, o marido disse que iria buscar algo no carro e retornou à garagem quando foi surpreendido pelos bandidos. Anderson chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos diversos ferimentos.

Desde a morte do pastor, a polícia vem trabalhando diligentemente para encontrar os culpados pelo crime. Ele tinha 4 filhos biológicos com Flordelis e 51 adotados.

A deputada e alguns de seus filhos foram ouvidos na tarde de domingo, e um deles por nome de Lucas, de 18 anos, ficou detido por ter um mandato em aberto por tráfico de drogas. Os investigadores já haviam informado também que esse rapaz havia comprado uma arma de um traficante e não tinha efetuado o pagamento. Ele era usuário de drogas e teria brigado com os pais recentemente por esse motivo.

Durante o enterro do pastor no fim da manhã desta segunda-feira um segundo filho do casal foi preso.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos

Flávio dos Santos é filho biológico da pastora e enteado de Anderson. Ele foi preso e levado para a delegacia por possuir um mandato de prisão em aberto por violência doméstica e também para dar depoimento sobre a morte do padrasto.

Esses dois filhos do casal são os suspeitos de terem cometido o crime que tirou a vida do pastor Anderson. Segundo informações divulgadas pelo site G1, os rapazes teriam descoberto uma relação extraconjugal do pai e para defender a mãe resolveram praticar o crime.

Linha de investigação

Desde o começo das investigações a polícia trabalha com a possibilidade de ter sido alguém próximo à família que teria cometido o crime, visto que os cachorros da residência não reagiram aos bandidos. Os animais passaram inclusive por exames para ver se foram dopados, os resultados saem nesta terça-feira.

Além disso, os bandidos usavam toucas tipo ninjas para não serem reconhecidos e nada foi levado da residência da família de Flordelis, o que levou a polícia a partir para outra linha de investigação, além de latrocínio, que o roubo seguido de morte.

Durante o enterro, a deputada Flordelis negou veemente que algum de seus filhos tivesse cometido o crime e disse que era ridículo acusar alguém sem provas. Ela acredita que o que ocorreu foi um assalto seguido de morte e que o marido perdeu a vida defendendo a família, evitando que algum dos bandidos entrasse na residência.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo