A deputada Flordelis esteve na sede da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, nesta quarta-feira (19). A pastora evangélica afirmou que quer justiça pelo marido assassinado no último domingo (16), com cerca de trinta tiros. Dois de seus filhos são apontados pela Polícia como partícipes do crime, Lucas e Flávio dos Santos. Amparada por seu advogado, Marcelo Ramalho, a deputada revelou que teria ido à DHNSG para visitar seu filho Flávio, mas que não teria conseguido vê-lo.

Flávio foi preso na última segunda-feira (17), devido a um mandado de violência doméstica em aberto. Flordelis teria levado toalhas e cobertores para o filho e afirmou não acreditar no envolvimento dele e do irmão no assassinado do marido, o pastor Anderson do Carmo.

Deputada afirma querer justiça

Segundo o jornal Extra, Flordelis foi breve ao falar com a imprensa. A deputada disse querer justiça pelo marido e falou sobre a suspeita da polícia de que dois de seus filhos teriam participado do assassinato.

"Não acredito no envolvimento deles. Eu quero justiça para morte do meu marido. Eu quero justiça seja quem for", afirmou a pastora enquanto se encaminhava em direção a seu veículo, cercada por jornalistas. A deputada revelou, ainda, ter ido à delegacia para ser informada sobre o que estaria acontecendo e afirmou que a família não teria armas de fogo no interior de sua residência.

Questionada por jornalistas acerca de ter entregue o celular do marido à polícia, Flordelis balançou a cabeça positivamente.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Polícia

A deputada teria ficado menos de uma hora na delegacia. No momento em que chegou à delegacia, a cantora negou que teria sido intimada, seu advogado também negou que Lucas Santos, um dos filhos de Flordelis, teria confessado a autoria do crime.

Polícia segue realizando diligências

Segundo o site G1, na última terça-feira (18), ao realizar diligência na residência da deputada e do Pr. Anderson do Carmo, a polícia encontrou uma arma escondida no local.

A perícia teria afirmado que a pistola, de fato, seria a arma do crime. Flordelis afirmou não saber da existência da arma. Ainda de acordo com o G1, a polícia cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência. A arma encontrada estaria enrolada em cima de um armário no quarto em que Flávio dos Santos, filho biológico da deputada, dormia.

Segundo informações da polícia, o suspeito teria uma carteira de um clube de tiro e estaria tentando o certificado de atirador desportivo.

A operação da última terça (18), durou cerca de cinco horas, e após o cumprimento da diligência, dois dos filhos de Flordelis foram encaminhados à delegacia para prestarem depoimento.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo