A atriz e modelo Bruna Marquezine participou do evento #Tamojuntas, ocorrido na noite da última segunda-feira (9), em São Paulo. O convite foi feito pela revista Glamour, e, além de Bruna, participaram do evento a cantora Ludmilla, Rafa Brites e Maisa.

Marquezine aproveitou a roda de conversas para falar abertamente sobre diversos assuntos que envolvem sua vida profissional e pessoal.

Ao falar sobre o amor, a atriz afirmou que a insegurança foi um sentimento que acabou afetando seus relacionamentos.

Segundo ela, este sentimento não lhe fez bem, pois era um "modo descontrolado de Relacionamento". "Tem um modo meu que eu não gosto e espero nunca mais voltar que é o da insegurança, meio stalker", confessou.

Ao falar sobre o tema amor, Bruna disse que a definição de amor varia de concepção para cada pessoa: "a definição de amor é diferente para cada um". Para ela, amar as pessoas que são bem diferentes não é uma tarefa fácil: "é difícil amar pessoas completamente diferentes de você".

A atriz disse que o amor envolve um exercício de encontrar algum detalhe no parceiro que causa admiração e também respeito. Em seguida ela finalizou falando acerca da palavra sororidade, que ela definiu como segurar a mão de alguém, porém, ressaltou que há pessoas que nem sempre querem dar a mão. "Sororidade é segurar a mão de alguém, mas tem gente que nem quer dar a mão", disse.

Marquezine desabafa sobre participação em novela

Bruna Marquezine também decidiu desabafar acerca de sua participação na novela "Salve Jorge", em 2012.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Relacionamento

A atriz disse que na época tinha apenas 18 anos e, devido a ser muito nova, ainda não possuía maturidade suficiente para lidar com o desconforto causado pela exposição de seu corpo na novela.

A atriz chegou a afirmar que durante a participação na novela chegou a pensar em desistir de atuar ao ver que seu corpo estava sendo "objetificado". "A primeira vez que me dei conta de que era mulher foi quando eu tava vivendo a Lurdinha em 'Salve Jorge' e vi meu corpo sendo objetificado", desabafou a atriz.

A atriz ainda contou a respeito do desconforto causado pelos comentários acerca de sua vida íntima. Segundo ela, sempre ouvia boatos de que havia saído com alguém diferente. A atriz confessou que tudo isto lhe causava sofrimento e muito incômodo. "Não sabia lidar com aquilo, sofria muito", confessou.

A atriz também falou o que pensava acerca do feminismo. Segundo ela, feminismo envolve o respeito ao tempo de cada um, pois, cada mulher é única e anda em velocidades diferentes.

"Não há necessidade de correr para segurar a mão de todo mundo", disse. Ela confessou ainda que não havia nascido em um berço feminista, mas que estava sempre crescendo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo