O concurso de miss infantil promovido no "Programa Silvio Santos", do SBT, no último dia 22 de setembro, está sendo apurado em inquérito instaurado pelo Ministério Público do Trabalho em São Paulo e a Promotoria de Justiça de Osasco, por suposta sexualização de crianças. As investigações seguem em sigilo. O Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP) publicou nota de repúdio. Nas redes sociais também foram publicados comentários contra o quadro.

Usuários das mídias sociais denunciaram o estímulo à pedofilia, segundo o site Fórum. Outros internautas denunciaram o silêncio da ministra Damares Alves, que comanda a pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Meninas de 7 a 8 anos de idade foram avaliadas por seus atributos físicos. A plateia votava por meio eletrônico. Além disso, elas receberam comentários e notas de três jurados do programa.

As meninas usaram maiôs, fantasias e roupas de gala. Na prova de roupas de banho, Silvio Santos fez um comentário que gerou críticas: "agora vocês (...) vão ver quem tem as pernas mais bonitas".

Constituição proíbe

A Constituição brasileira proíbe o trabalho artístico infantil para menores de 16 anos —só autorizados em condições excepcionais. Em Brasília, o Ministério Público do Trabalho se manifestou dizendo que é um caso onde a sociedade deve se atentar e, nas palavras da procuradora Ana Maria Vila Real, para o Estadão: "as crianças podem estar sujeitas à erotização e sexualização precoces".

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Polícia

Ana Maria é coordenadora nacional de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente.

Táki Athanássios Cordás, coordenador da Assistência Clínica do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina na Universidade de São Paulo, relembrou que estudos têm relacionado concursos de beleza infantil e sexualização precoce de meninas com abusos sexuais. Ele co-assinou a nota de repúdio da instituição, resumindo a competição como "vergonhosa".

Mais polêmica

Outra polêmica recente envolvendo o SBT foi a transferência do "Alarma TV", telejornal conhecido como o mais violento do mundo, do horário das 19h20 para as 10h30, logo antes do programa infantil "Bom Dia & Cia". Um dos vídeos exibidos pelo "Alarma" mostra a retirada de um brinquedo sexual de um homem hospitalizado. Apesar da imagem mostrar o corpo do paciente borrado, sem muita nitidez para detalhes, os apresentadores fizeram chacota do "acidente sexual".

Nas mídias sociais, bombaram as hashtags contra o programa.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo