Uma polêmica entre o presidente Jair Bolsonaro e o ator Leonardo DiCaprio marcou a semana. O caso aconteceu quando Bolsonaro, em sua live semanal, havia acusado o ator hollywoodiano de financiar ONGs que, supostamente, estariam sendo acusadas de atear fogo em algumas áreas da região amazônica.

Horas depois das acusações, DiCaprio lançou um comunicado negando ter financiado tais ONGs. Contudo, o ator diz que elas mereciam ter sido. Na nota divulgada, ele faz elogios ao povo brasileiro dizendo que é um povo trabalhador, que luta e trabalha para resguardar sua cultura e seu patrimônio natural.

Logo depois, disse que o futuro desses ecossistemas (como da Amazônia), estão em jogo, porque existem muitos ataques e grupos que o protegem, e tem orgulho de ser parte do grupo que preza pela proteção.

No comunicado, nega ter financiado as organizações que foram citadas. Afirma estar comprometido em sempre apoiar as comunidades indígenas do Brasil, pequenos governos dessas localizações e cientistas. Também se compromete em apoiar professores e outras pessoas, que trabalham sem descansar para proteger a Amazônia e garantir o futuro de todos os brasileiros.

As acusações de Bolsonaro feitas em sua live tiveram reflexos também em jornais norte-americanos. A maioria desses periódicos citam as falas do presidente brasileiro e ainda dizem que ele não apresentou nenhuma prova. O New York Times, por exemplo, disse que o presidente do Brasil colocou a culpa no ator falsamente.

O jornal Washington Post colocou em sua matéria que tais acusações fazem parte de uma grande campanha do próprio Governo brasileiro contra as ONGs ambientalistas que trabalham no Brasil.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia Jair Bolsonaro

Entenda a polêmica

Na ultima quinta-feira (27), como faz toda semana às quintas-feiras, o presidente da República, Jair Bolsonaro, em sua live no Facebook, acusou o ator Leonardo DiCaprio e a ONG WWF de financiar queimadas ilegais na região da Amazônia.

Disse que o “pessoal da ONG” estava colocando “fogo no mato”, e logo após eles tiravam fotos ou filmavam. Além disso, o presidente também disse que as ONGs que fazem campanha contra o Brasil entrariam em contato com o ator Leonardo DiCaprio. No final da explicação, o presidente diz que DiCaprio doa US$ 500 mil para a ONG.

Bolsonaro ainda destacou que o dinheiro vai para o mesmo pessoal que incendeia essas áreas. E faz a acusação de que o ator colaboraria com as queimadas na região da Amazônia.

O presidente faz referência a uma operação coordenada pela Polícia Civil do Estado do Pará, na qual quatro brigadistas foram presos na região de Alter do Chão e documentos foram detidos da ONG Projeto Saúde e Alegria. Essas prisões geraram várias manifestações de solidariedade de vários ativistas, entidades de defesa do povo indígena e também de grupos que trabalham na região da Amazônia.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo