O mundo se viu diante de uma enorme perda nesta terça-feira (24). Para a tristeza de todos os seus fãs, o desenhista francês Albert Uderzo morreu aos 92 anos de idade. Albert, ao lado de René Goscinny, foi o responsável pela criação de Asterix e seus amigos gauleses, criados em 1959. Os personagens se tornaram símbolos da cultura, sendo, mais tarde, conhecidos ao redor de todo o mundo. “Eu não sou reconhecido nas ruas. Os personagens podem se tornar mitos, mas nós não, seus pais”, afirmou uma vez o desenhista.

Albert Uderzo morreu dormindo em sua casa, em Neuilly, de um ataque cardíaco não relacionado ao coronavírus. "Ele estava muito cansado há várias semanas", revelou seu genro Bernard de Choisy.

Quem foi Albert Uderzo

Albert Uderzo continuou sendo uma pessoa desconhecida ao longo dos anos, desapegando-se da fama que poderia ter batido em sua porta por conta dos seus brilhantes feitos. O desenhista mostrava obter um caráter reservado e tranquilo, optando por falar sobre os fatos em relação ao seu trabalho do que de si mesmo.

Uderzo era um fã de carteirinha de Ferrari, possuindo em sua garagem mais de 20 carros da marca. O desenhista era filhos de pais italianos e, ao longo de sua vida, morou em uma mansão localizada em Neuilly-sur-Seine. Sua riqueza veio por conta das 370 milhões de vendas de seus quadrinhos, que rodaram o globo e foram traduzidos para mais de 111 idiomas ou dialetos.

A morte de seu amigo roteirista René Goscinny, ocorrida em 1977, aos 51 anos de idade, após a realização de um teste de estresse realizado para um exame de Saúde, mostrou ter afetado fortemente o autor.

Junto de seu amigo, ele lançou incríveis 24 álbuns. Após a perda, Uderzo decidiu deixar a editora Dargaus, que marcou parte do seu trabalho, fundando a denominada Albert-René e, nela, realizando a publicação das histórias de Asterix.

O desenhista nasceu no dia 25 de abril de 1927, em Fismes, na França. Uderzo veio ao mundo com 12 dedos, sendo a anomalia corrigida através de uma operação. Sua infância na cidade de Paris foi algo modesto, no entanto, muito feliz.

O rapaz era daltônico, descobrindo a arte do desenho na editora denominada Société, aonde realizou seus trabalhos na década de 40. Em 1951, Uderzo conheceu Goscinny, dando início a uma parceria que duraria 26 anos.

Juntos criaram “Jeahn pistolet” o corsário e depois “Oumpah Pah” pele vermelha. Já durante 1959, em meio aos subúrbios de Paris, vivendo uma rotina de cigarros e álcool, os dois inventaram um universo intrigante, todo em “ix”, com um bando de armoricanos obstinados.

No ano de 2011, vendo-se diante da doença chamada artrite reumatoide em sua mão direita, o desenhista passou o bastão para os autores mais jovens, acompanhando de perto o trabalho deles.

Não perca a nossa página no Facebook!