As últimas finalistas do programa 'BBB20' protagonizaram união para serem contra a realização da prova do líder. De acordo com informações, a atualização da contagem regressiva do telão a respeito da data final do programa, que seria 23 de abril e mudou para o dia 27, foi o estopim. O que foi questionado é referente ao atual apresentador do programa, Tiago Leifert, que não teria avisado aos participantes sobre a mudança de data.

Na madrugada desta quarta-feira (15), algumas sisters se reuniram para contestar as atitudes tomadas pela direção do 'BBB20'. ''Já sei, a gente faz assim, se revolta, vamos falar que não faremos a prova do líder se não falarem o que está acontecendo para a gente", disse Manu.

Ivy riu e disse que o apresentador do programa poderia colocar todos no paredão como vingança mediante tal conduta. Babu acabou não sendo orientado sobre o possível plano, mas também questionou o prazo dado pelos diretores do 'BBB20'. ''Dez dias?'', comentou Babu.

Em razão da pandemia do novo coronavírus, o cronograma do 'BBB20' mudou, tendo em vista que os participantes do reality show poderão correr risco de vida, já que o Ministério da Saúde proibiu aglomeração e contatos. O programa possui muitas provas, onde a maioria envolve contatos, o que aumenta as chances de um possível contágio do vírus.

Polêmicas envolvendo ex-participantes do 'BBB20'

Essa nova edição do "Big Brother Brasil" está sendo uma das mais assistidas nos últimos anos. Isso pode ter relação a pandemia do novo coronavírus, já que muitas pessoas estão seguindo as orientações impostas pelo Ministério da Saúde de permanecer de quarentena em casa.

Com aumento da popularidade do programa, muitas polêmicas surgiram.

O hipnólogo Pyong Lee e o arquiteto Felipe Prior foram os participantes que geraram mais polêmicas durante a temporada do reality show. O hipnólogo foi alvo de muitas críticas ainda no programa, quando as câmeras do 'BBB20' conseguiram registrar o momento que ele passou a mão em partes íntimas de uma das sisters durante uma festa organizada pela direção do programa.

Quando o fato ocorreu, muitos internautas questionaram a posição do reality show, tendo em vista que nenhuma punição foi aplicada ao hipnólogo durante sua participação no programa, mas ele recebeu uma intimação da Polícia Civil após deixar o programa.

Após ser eliminado do reality show, o arquiteto Felipe Prior foi denunciado por algumas mulheres pelo crime de abuso.

Prior se pronunciou sobre o caso através das redes sociais, informando para o público que todas as acusações não são verídicas.

Não perca a nossa página no Facebook!