Condenado pela morte de Eliza Samudio, o goleiro Bruno Fernandes pretende lançar um livro contando detalhes sobre sua história. Em um dos crimes de maior repercussão no cenário nacional, investigações apontam que o goleiro teria sido o mandante do assassinato de Eliza. De acordo com o site R7, o atleta foi condenado a 22 anos de prisão, que posteriormente foram reduzidos para 20 anos e novo meses. Eliza Samudio, então ex-namorada do goleiro, teria lhe procurado para pedir pensão alimentícia para o filho do casal. A modelo desapareceu em 2010, e, de acordo com as investigações, Bruno teria se recusado a assumir a paternidade da criança, montando um plano para tirar a vida de Eliza com a ajuda de Macarrão, seu braço direito na ocasião.

Cumprindo o restante da pena em regime semiaberto, Bruno teria decidido lançar uma trilogia de livros para narrar sua trajetória.

Trajetória de Bruno e passagens por clubes

Ainda de acordo com o site R7, Bruno Fernandes atualmente estaria residindo em Arraial do Cabo, Região dos Lagos, no Rio de Janeiro. O goleiro viveria ao lado da atual esposa, Ingrid, e da filha caçula. Após passar por alguns pequenos clubes após deixar a prisão, o atleta não obteve sucesso. Bruno estaria seguindo com os treinamentos na esperança de poder novamente retornar a um clube grande. À época de sua prisão, Bruno defendia o Clube de Regatas Flamengo, e estava no auge de sua carreira. Com o nome de "Superação, a história de Bruno Fernandes", o primeiro livro da trilogia contará sobre as tentativas do goleiro em retornar ao futebol após passar anos na prisão.

O segundo livro da trilogia, contará sobre as passagens de Bruno por clubes de futebol, dando destaque ao Flamengo, time que lhe consagrou no cenário nacional. Já o terceiro livro, e talvez o mais esperado, Bruno contará sua versão acerca do assassinato de Eliza Samudio. O corpo da jovem jamais foi encontrado pela Polícia. Entre as principais provas no inquérito, estão o sangue de Eliza em um veículo que pertencia a Bruno, e objetos de bebê encontrados em seu sítio em Minas Gerais, local onde o goleiro, com a ajuda de Macarrão, teriam mantido a modelo e o bebê em cárcere privado.

Todos os réus condenados pelo crime não assumiram sua autoria.

Autor promete fatos nunca narrados

Segundo o jornal Extra, Jaime Marcelo, empresário do goleiro e autor dos livros, afirmou que o público teria acesso a fatos jamais revelados publicamente: "Os livros seguirão à risca todos os fatos narrados por Bruno, dando ao público riqueza de detalhes jamais expostos anteriormente".

Durante as investigações, Bruno negou veementemente ter sido o mandante do homicídio.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!