O ex-participante do Big Brother Brasil, Felipe Prior foi acusado de abusar de duas mulheres e tentar violentar uma outra. A informação foi publicada nesta sexta-feira (3), na revista Marie Claire, tendo como base um documento protocolado no Departamento de Inquéritos do Fórum Central Criminal em São Paulo no último dia 17 de março.

Acusações contra Prior

A reportagem feita pela revista declarou os supostos abusos cometidos por Prior, que teriam acontecido entre 2014 e 2018 nos jogos universitários da InterFAU. Nas ocasiões do suposto crime, Prior teria tido relações íntimas com mulheres que estavam embriagadas e sem condições físicas de enfrentar o arquiteto.

O veículo ressaltou por meio dos relatos das vítimas que elas teriam verbalizado que não queriam ter qualquer tipo de relação com Prior, mas que mesmo assim o ato aconteceu.

Posicionamento de Prior

Em um dos depoimentos das supostas vítimas, ao receber uma negativa, Prior teria dito para que a mulher parasse com frescura, e teria prosseguido com as investidas mesmo depois da mulher negar. O pai de Prior, Edmir Prior, se pronunciou nesta tarde ressaltando que eles não haviam recebido qualquer intimação judicial, acrescentando que ele não havia lido a matéria da Marie Claire, mas que ele soube da repercussão do nome de seu filho através da proporção que o caso tomou na internet.

O pai do agora ex-brother ainda teria ressaltado que não poderia afirmar de forma contundente a inocência de seu filho por não ter recebido qualquer tipo de intimação, mas ressaltou que desde que Prior entrou no 'Big Brother' ele estaria sendo acusado de diversas questões do mesmo teor, apenas para que a sua imagem fosse 'queimada' diante do público.

InterFAU confirma expulsão

Na tarde desta sexta-feira (3) a InterFAU (Faculdades de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo) também decidiu se pronunciar por meio de uma nota oficial, ressaltando que o ex-brother, de fato, foi expulso das atividades da faculdade em outubro de 2018.

Ainda segundo a nota oficial da faculdade, postada em suas redes sociais, o fim das participações do ex-brother nas atividades da faculdade por conta de seu cancelamento aconteceu por ele ter sido denunciado de assédio ao longo do evento de 2018.

A nota ainda explicava que para garantir a segurança e o bem-estar de todas as pessoas que circulavam no evento, os membros da comissão teriam se reunido em 21 de outubro daquele mesmo ano para deliberar sobre a conduta de Prior, e assim, decidiram expulsar de forma permanente das outras edições da InterFAU.

A nota emitida pela InterFAU ainda aproveitou para se posicionar quanto aos casos que surgiram, ressaltando que a instituição é contrária a qualquer forma de opressão, repudiando tais ações dentro de seus eventos.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!