O humorista Carlinhos Silva, que ficou conhecido pelo seu personagem Mendigo no programa "Pânico na TV", voltou a causar polêmica novamente em relação a deboches que foram feitos pelo comediante em relação à pandemia do novo coronavírus.

Mesmo diante de uma grande repercussão negativa a respeito de suas atitudes atuais, o humorista novamente fez mais uma edição da “Covid Party”, que aconteceu na noite deste último domingo (3).

Através de seus Stories no Instagram, ele publicou vídeos em que aparece na festa, que vai contra as recomendações das autoridades para evitar aglomerações e assim prevenir a população do contágio do novo coronavírus.

Desde o feriado do Dia do Trabalho, que aconteceu na última sexta-feira (1º), Carlinhos está com um grupo de amigos em uma mansão localiza na região de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.

Desde então ele está sendo muito criticado pelas pessoas que vêm acompanhando as festas que estão sendo dadas pelo humorista nos últimos dias, contrariando o que é pedido pelas autoridades.

Sem nenhum tipo de proteção na festa, o humorista e seus amigos realizam rodas de pagode e festas em barcos, além de outros eventos particulares que vêm acontecendo com o comando do mesmo.

Vídeo provoca polêmica nas redes sociais

Em um vídeo que foi publicado através de suas redes sociais, que contava com apresentação de pagode, Carlinhos debochou da situação ao falar que estar em casa com dez pessoas conversando tranquilamente é algo sadio, mas que se ligar o som no mesmo ambiente automaticamente se torna uma mega-festa, imprudência e irresponsabilidade.

Ele, em seguida, disparou uma frase polêmica sobre suas festas particulares. "Que eu viva e morra assim então, não festejando ou aglomerado, mas vivendo, sendo feliz diariamente", disse. O humorista reagiu ao fato de que muitas pessoas criticaram sua postura nos últimos dias com as festas em meio à pandemia.

Logo depois, o humorista publicou um vídeo em que ele aparece dançando com uma mulher e conversando com dois homens.

Em ambos os vídeos que foram divulgados eles não aparecem usando máscaras e estão a menos de um metro de distância entre eles, que é a distância mínima recomendada entre as pessoas durante este período da pandemia.

Neste último sábado (2), após a repercussão negativa da primeira edição da “Covid Party”, nome adotado pelo humorista após a festa no barco, Carlinhos aproveitou para poder criticar o isolamento social e a utilização de máscaras.

O comediante declarou que era preciso deixar as pessoas viverem da forma como quiserem e que liberdade é isso, querer ou não usar máscara.

Ele ainda destacou que não é obrigatório o uso de máscara, que é algo recomendado. Ele ainda ressaltou que não vê problema algum em ficar sem máscara próximo de várias pessoas que não possuem o vírus, ou que supostamente não tem.

O humorista demonstrou que não tinha a menor intenção de usar máscara ou adotar as medidas preventivas em relação à doença.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!