A atriz e ex-ministra da Cultura, Regina Duarte, de acordo com o colunista do UOL Ricardo Feltrin, não assumirá o cargo prometido pelo presidente Jair Bolsonaro na Cinemateca.

Regina Duarte perde cargo prometido

Nesta quarta-feira (3), o colunista Ricardo Feltrin afirmou que fontes ouvidas pela coluna disseram que a função que a atriz Regina Duarte iria assumir na Cinemateca está descartada. E que até a próxima segunda-feira (8) ela ficará no cargo de Secretária Especial de Cultura, com o salário de R$ 15 mil mensais, depois deste dia será mais uma desempregada do país.

Governo Federal quer fechar Cinemateca

Ainda segundo o colunista Ricardo Feltrin, o Governo Federal pretende fechar a Cinemateca. Na última sexta-feira (29) aconteceu uma reunião em Brasília, entre representantes da secretaria especial da Cultura e Audiovisual e da direção da Fundação Roquette Pinto, onde foi apresentado pelo governo o fechamento da Cinemateca.

A Cinemateca é um órgão federal responsável pela memória do Cinema e audiovisual brasileiro, está sediada em São Paulo e é administrada pela Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto. Com o fechamento da instituição, 150 funcionários perderão seus empregos. Com isso Regina Duarte não terá o cargo dito pelo presidente Bolsonaro que seria dela. O Ministério Público de São Paulo pretende investigar por qual motivo o Governo Federal deseja fechar esta instituição, que existe desde a década de 40.

Regina Duarte deverá ser convidada a assumir outro cargo

A atriz Regina Duarte não será simplesmente descartada pelo Governo. De acordo com o colunista Ricardo Feltrin, possivelmente ela deverá ser indicada a assumir um cargo no Ministério do Turismo, para um cargo com salário em torno de 15 mil reais. Além do salário, Regina recebe também uma pensão alimentícia em torno de R$ 7 mil de seu pai, que ocupou o cargo de primeiro-tenente no Exército e morreu no ano de 1981.

Ex-ministra publicou uma mensagem

Regina Duarte publicou uma mensagem em suas redes sociais sobre as severas críticas que ela recebeu quando assumiu o cargo de Ministra da Cultura no Governo Bolsonaro. Na reflexão, Regina enfatizou sobre a sua força. "Talvez eu seja como um rio: quem só me conhece à superfície não faz ideia da força que me corre por dentro", escreveu Regina.

Desde que a atriz Regina Duarte assumiu a função de Ministra ela se envolveu em diversas polêmicas. Uma das mais recentes foi uma entrevista para a CNN Brasil, onde a atriz e ex- ministra minimizou a tortura no período da Ditadura Militar e também ficou muito nervosa com os repórteres durante a entrevista quando questionada sobre a sua posição no governo.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!