Um dos traficantes mais procurados pela policia do Rio de Janeiro foi morto neste sábado (8). Celso Pinheiro Pimenta, vulgo Playboy, foi baleado e morto durante uma operação da polícia no morro da Pedreira na cidade do Rio de Janeiro.

Segundo informações divulgadas pelo portal de notícias G1, o traficante chegou a ser socorrido pela polícia, mas não resistiu aos ferimentos.

Morre Playboy, o procurado número um da Secretária de Segurança Pública do Rio de Janeiro, entenda:

Playboy foi morto em uma operação da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil (Core), com apoio da Polícia Federal. A operação aconteceu no morro da Pedreira, na localidade de Costa Barros, na Zona Norte da capital Fluminense.

Publicidade
Publicidade

Playboy foi baleado e socorrido, sendo levado de imediato para o Hospital Federal de Bonsucesso, contudo veio a óbito, pois não resistiu aos ferimentos.

A inteligência da Polícia Federal, passou todas as informações necessárias sobre onde o traficante se encontrava, ele estava em uma casa na comunidade, onde mora a suposta namorada do traficante. Ao chegarem no local, as equipes da Core foram alvejadas. Houve trocas de tiros e o traficante foi alvejado e socorrido. Com Playboy, foi encontrada uma arma que foi apreendida. O delgado responsável pela operação foi Rodrigo Oliveira.

Condenações de Plaboy

O traficante Plaboy já havia sido condenado por diversos crimes e estava foragido do Sistema Prisional do Rio de Janeiro. Ele obteve condenação pelos seguintes crimes: roubo, tráfico de drogas, homicídio, homicídio qualificado, homicídio privilegiado.

Publicidade

O disque-denúncia oferecia 50 mil reais por informações sobre o paradeiro do traficante.

Playboy também foi acusado de invadir imóveis do programa 'Minha Casa, Minha vida', expulsando 80 famílias do Conjunto Residencial Haroldo de Andrade I. Estes imóveis foram oferecidos para bandidos da região e suas famílias que ficavam sobre a proteção do traficante.

Playboy era o último integrante vivo da quadrilha chefiada por Pedro Machado Lomba Neto, o Pedro Don, jovem de classe média alta que aterrorizou o Rio de Janeiro, invadindo residências para cometer roubos, sempre agindo com extrema violência. Pedro Don foi morto pela polícia em 2005. 

Hoje foi Playboy que pagou com a própria vida, por todos os anos que viveu no mundo do #Crime. #Investigação Criminal #Casos de polícia