Por causa de uma ocorrência de som alto, um policial militar morreu e outro acabou ficando ferido, na noite desta última sexta-feira, dia 8, em Itacaiu, que fica a oeste do estado de Goiás. Uma pessoa que estava no local, usou seu smartphone para gravar toda a confusão e as cenas que você verá abaixo são fortes. A confusão ainda resultou na morte de um outro homem e mais dois ficaram feridos devido à briga.

Estava acontecendo uma festa no local e os carros estavam com o som muito alto, por isso, os policiais foram ao local, para atenderem a uma denúncia. Quando o vídeo começou a ser gravado, os policiais já estavam tentando prender um rapaz, enquanto eram impedidos por uma mulher que, desesperadamente, tentava impedir que o homem fosse levado para dentro da viatura e encaminhado para a delegacia.

Publicidade
Publicidade

Essa mulher gritava desesperada que o rapaz era inocente e conseguiu, de fato, retardar o trabalho dos PMs.

Por causa de toda a confusão, o sargento Uires Alves da Silva, de 45 anos, não percebeu que, por trás dele se aproximava um homem, usando uma bermuda amarela e camiseta branca, que conseguiu pegar sua arma e foi então que começou a atirar na direção dos militares. O sargento caiu ao receber o primeiro tiro e chegou a ser atingido mais uma vez. A pessoa que estava gravando correu para se esconder e gritava para que as pessoas próximas a ele deitassem no chão e se protegessem, enquanto os disparos continuavam.

A polícia atirou no homem que pegou a arma do sargento, matando-o, logo em seguida. Vários carros estacionados no local ficaram marcados por causa dos tiros. O Corpo de Bombeiros chegou a socorrer um policial baleado, que foi imediatamente levado para o hospital Governador Otávio Lage de Siqueira, onde passou por umacirurgia.

Publicidade

A Polícia Militar irá, agora, instaurar um procedimento administrativo para tentar entender o que houve, onde os policiais erraram e o descuido que deu ao homem a chance de tirar a arma do sargento.

No vídeo abaixo você poderá ver como tudo aconteceu, mas atenção, porque as cenas são fortes.

#Crime #Violência #Casos de polícia