Publicidade
Publicidade

Uma vida sexual ativa faz parte do cotidiano de todo o adulto. Ela faz com que a reprodução humana aumente e o momento de prazer também é muito benéfico para a saúde de qualquer um que exerce a prática. Estudos comprovam que o momento de prazer alivia as dores nas articulações, encurta o estresse e queima muita caloria.

Fazer amor é ótimo para saúde, mas é fundamental ter alguns cuidados após o momento a dois. A falta de informação sobre os cuidados a ter antes e após o ato sexual pode até fazer com que você adquira DST’s (doenças sexualmente transmissíveis [VIDEO]). Pensando nisso, confira a seguir algumas informações importantes e fique esperta com essas dicas.

Publicidade

Segurar a vontade de urinar

Fazer xixi após o momento a dois ajuda na saída de qualquer tipo de fungo ou bactéria. Segurar a vontade de urinar, na maioria das vezes, faz com que as bactérias da flora vaginal se proliferem, podendo assim contribuir para o surgimento de infecções e possíveis DST’s. A uretra da mulher é menor e mais exposta que a do homem, portanto as mulheres devem ficar atentas a essas dicas.

Uso de sabonetes íntimos

Fazer a higiene da genitália após o ato sexual ajuda muito na hora de evitar a proliferação de bactérias, porém essa higiene deve ser feita somente com água corrente. O uso de sabonetes íntimos prejudica na higiene perfeita pois estes possuem um pH ácido e essa acidez faz com que o pH natural da região íntima feminina se modifique fazendo com que as bactérias se proliferem muito rápido.

Publicidade

Utilizar a mesma roupa

Logo após o ato sexual, é de suma importância tomar um banho e trocar de peças íntimas. As roupas íntimas ficam úmidas e quando são usadas de novo podem fazer com que a mulher tenha candidíase. Essa doença causa um incômodo sem tamanho e a cândida pode ser passada durante o ato sexual [VIDEO]. Então a dica é utilizar peças limpas.

Uso de lingerie

As peças íntimas feitas de material sintético fazem com que a região íntima fique abafada, contribuindo para que o pH da mulher se modifique e aumente ainda mais a proliferação de bactérias. Portanto, os ginecologistas recomendam que a lingerie das mulheres seja feita de algodão. Assim como todas as outras partes do corpo, essa região íntima precisa 'respirar', por esse motivo é muito importante que a mulher tenha o hábito de usar roupas íntimas fabricadas a partir do algodão.

Lembre-se de deixar o seu comentário. Sua opinião é muito importante para a nossa equipe e sempre ajuda no diálogo. #relação íntima #Conselhos