O empresário Marcelo Odebrecht afirmou que detalhará todos os repasses não declarados que foram feitos para sanar as dívidas de Gleisi Hoffmann, depois que ela amargou uma grande derrota nas urnas, nas eleições, em 2014. De acordo com Odebrecht, além do dinheiro vivo que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu em propina, a senadora Gleisi Hoffmann também foi beneficiada com R$ 4 milhões não declarados.

Tudo começou com o desespero da senadora. Gleisi estava endividada depois que perdeu as eleições de 2014 para o governo do Paraná. Primeiramente ela pediu ajuda para o PT, que negou, dizendo que a prioridade deles era ajudar os candidatos que tinham ido para o segundo turno.

Publicidade
Publicidade

Mudando de estratégia, a senadora pediu socorro para a ex-presidente Dilma. Ela explicou que precisava de R$ 4 milhões para fechar pagamentos pendentes. Dilma se comoveu e resolveu usar o seu poder no cargo.

Negociação

O primeiro passo da ex-presidente foi procurar um intermediário, que na época, foi o tesoureiro do PT, Edinho Silva, hoje prefeito de Araraquara, interior de São Paulo. Edinho era o homem forte do ex-presidente Lula. Ao receber ordens de Dilma, Edinho entrou em contato com Fernando Migliaccio Silva e tudo se resolveu. Fernando era um executivo da Odebrecht responsável pelo departamento de propinas da empresa. Quando se falava no nome dele, já se imaginava grandes quantias.

Fernando agendou uma reunião com a equipe da senadora para repassar o dinheiro.

A senadora não declarou esse valor, isso significa que ela usou caixa 2 com o recebimento de recursos eleitorais.

Publicidade

Essa atitude pode configurar crimes de #Corrupção, lavagem de dinheiro e mais coisas que as investigações podem trazer.

Mentiras

Através dessa declaração de Marcelo Odebrecht, os fatos apontam que a ex-presidente Dilma mentia quando dizia que nunca se envolveu com negociações para sua campanha. O que dá pra perceber, é que Dilma estava por dentro de todo esse dinheiro sujo que circulava nas campanhas do Planalto.

As investigações ainda estão em fase inicial e Odebrecht pretende explicar tudo o que aconteceu. #GleisiHoffmann #Dilma Rousseff