Diversos artistas tanto do Brasil quanto dos Estados Unidos, como a cantora pop Kate Perry, o ator Leonardo DiCaprio e o músico Gilberto Gil, divulgaram na última terça-feira (20) uma carta aberta pedindo ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que recuse qualquer acordo ambiental com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Negociação

Desde fevereiro, os Estados Unidos negociam com o Brasil uma possível colaboração para deter a crescente destruição da floresta amazônica. No entanto, segundo o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nenhum acordo será firmado até a cúpula do Dia da Terra, que acontecerá nesta semana.

O evento foi organizado pelo presidente dos Estados Unidos.

Desenvolvimento econômico

O desmatamento na Amazônia disparou durante o governo Bolsonaro, com proteções ambientais sendo relaxadas e a defesa do desenvolvimento econômico da floresta.

Ambientalistas e grupos indígenas afirmam que qualquer acordo com o governo brasileiro irá criar o risco de dar legitimação a uma gestão que incentiva a destruição do meio ambiente, além de não respeitar os direitos humanos.

Na carta aberta dirigida ao líder do Executivo dos Estados Unidos, as celebridades apelam ao democrata Joe Biden que ouça o pedido dos indígenas e dos ambientalistas e que não se comprometa com nenhum acordo com o Brasil.

A agência Reuters entrou em contato com o Palácio do Planalto e a Casa Branca, que não comentaram sobre a carta aberta.

Signatários

Ainda consta na imensa lista de artistas que assinaram a carta os músicos Caetano Veloso e Philip Glass, os atores brasileiros radicados nos Estados Unidos Wagner Moura e Sonia Braga, e também astros de Hollywood como Mark Rufallo, Joaquim Phoenix, Sigourney Weaver e a atriz Jane Fonda, conhecida por seu forte ativismo nos direitos humanos.

Alternativa

No documento, é sugerido ao presidente Joe Biden que, ao invés de negociar com o líder do Executivo no Brasil, converse com governos dos estados e municípios brasileiros, além das populações indígenas e a sociedade civil antes de assumir compromissos ou financiar novas medidas de proteção ao meio ambiente.

O desmatamento da área brasileira da floresta amazônica no ano passado atingiu o nível mais alto registrado em 12 anos.

Dados oficiais

Dados do próprio governo brasileiro revelam que uma área equivalente a 14 vezes o tamanho da cidade de Nova York já foi destruída.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!