Rafael Infante participou de alguns episódios do canal do Youtube ‘Porta dos Fundos’, mas acabou abandonando a equipe para andar com seus próprios pés.

Atualmente ele faz parte do elenco de uma peça teatral chamada ‘Infantaria’, com apresentações no Teatro dos Quatro, no Rio de Janeiro.

O ator foi questionado sobre o que pensava sobre o recorde de rejeição que o vídeo ‘Delação’ de Fabio Porchat e Gregorio Duvivier provocou no público.

Rafael declarou que a resposta ao vídeo mostra que as ‘pessoas estão furiosas’ e que qualquer ‘radicalismo é um pouco patológico’.

Porta dos Fundos

Enquanto isso, Gregorio e cia evitaram falar sobre o assunto polêmico que fez o canal perder mais de um milhão de inscritos. O comediante, que também é colunista de um jornal em São Paulo, já havia declarado seu apoio à Dilma Rousseff antes mesmo do vídeo ser publicado.

Segundo Duvivier, não há motivos para derrubar Dilma Rousseff, pois ela não é investigada por nada. Também criticou os movimentos a favor do Impeachment e se tornou um dos assuntos mais comentados das redes sociais durante esse período tenso e delicado da política nacional, onde qualquer faísca, pode gerar um incêndio de consequência imensuráveis.

Delação

No vídeo a dupla, Gregorio e Fabio, simulam uma suposta delação à Policia Federal.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Curiosidades

Gregorio interpreta o policial e Fabio um deputado que estaria entregando um dossiê contra políticos da direita. Na história, a dupla demonstra que a PF não tem interesse em investigar outras pessoas, apenas em ‘criar’ provas contra Lula.

Embora só tenha pouco mais de dois minutos, o vídeo gerou grande volume de críticas, pois questionou o trabalho da Polícia Federal do Brasil e de Sérgio Moro, que tem investigado e colhido provas contra políticos e executivos corruptos.

Pós-delação

Dias depois o canal lançou um novo vídeo em que os atores se vestem com uniformes vermelhos do PT, CUT e MST, declarando que foram descobertos e fazendo sátira aos quase R$8 milhões obtidos pela lei Rouanet para gravar seu primeiro filme. O vídeo também gerou polêmica, mas nem tanto quanto o seu antecessor.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo