As buscas em Brumadinho ficaram prejudicadas ao longo deste domingo (27) por conta de um alerta sonoro emitido pela Vale às 5h30. A sirene tocou pois havia risco de rompimento de outra barragem, a B6, que represa apenas água. Engenheiros da empresa avaliaram que o aumento no volume de água, por conta das chuvas, poderia aumentar a pressão na barragem e causar ainda mais destruição. Ao longo da manhã, entretanto, o risco foi sendo descartado e aos poucos o Corpo de Bombeiros retomou as buscas.

Durante os sobrevoos que eram feitos na região onde a barragem de Brumadinho se rompeu, um novo ônibus de funcionários foi encontrado soterrado e, após uma verificação, foi constatado que já não havia mais ninguém com vida.

O ônibus foi encontrado próximo à área administrativa da mineradora.

Voluntário que encontrou o ônibus com vítimas tentava salvar uma vaca

O voluntário que encontrou o ônibus soterrado revelou que tentava socorrer uma vaca próxima à região da área administrativa da barragem e avistou uma peça azul e ao escavar notou se tratar de um veículo. Segundo o site de notícias G1, há pessoas mortas e não há sobreviventes dentro do ônibus. Por conta do veículo encontrado, o trabalho do grupo especializado no resgate, que estava previsto para se encerrar às 20h, continuará.

Este não é o primeiro ônibus encontrado na região. Um outro ônibus já havia se encontrado soterrado, também sem sobreviventes. Segundo ainda o G1, o primeiro ônibus possuía cerca de 10 vítimas.

Já neste segundo veículo, até a noite deste domingo não era possível dizer a quantidade de mortos.

Quantidade de vítimas fatais aumenta neste domingo

Segundo os números oficiais do governo de Minas Gerais, até a noite de domingo já foram encontrados 58 corpos. Também existem 305 pessoas que ainda não foram localizadas. Por outro lado, 192 pessoas foram resgatadas com vida até sábado (26).

Dezenove corpos já haviam sido investigados. Ainda existem diversas vítimas desabrigadas e em hospitais da região. A primeira morta identificada foi a médica Marcelle Porto Cangussu, que tinha completado 35 anos no dia anterior à tragédia na barragem do Córrego do Feijão em Brumadinho.

A equipe israelense enviada para ajudar no desastre de Brumadinho deve chegar ao Brasil durante a noite de domingo, de acordo com o porta-voz da Presidência.

Além dos soldados para auxiliar nas buscas, o governo israelense enviou cães farejadores e sonares capazes de localizar pessoas soterradas.

Siga a página Natureza
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!