Thalyta Cristina, de 15 anos, tem uma das histórias mais impressionantes desde que a barragem de Brumadinho se rompeu. A moça, que já havia vivido momentos de drama, pois perdeu a mãe há quatro meses, morava em outro local e no dia 21 de janeiro, às vésperas da tragédia, mudou-se para a casa da irmã em Brumadinho.

As irmãs Thalyta e Alessandra de Souza, de 43 anos, estão na UTI de um hospital em Minas Gerais, vítimas da tragédia da barragem. Entretanto, a história da duas comove pela forma do resgate. Na sexta-feira (25), dia da tragédia, as irmãs e Lays Gabrielle, filha de Alessandra, preparavam-se para almoçar quando uviram um grande barulho e Alessandra mandou as duas correrem.

Cada uma correu para um lado. Thalyta foi salva, mas Lays ainda faz parte da lista de pessoas desaparecidas.

Irmãs são salvas da tragédia

As duas irmãs estão na UTI, mas Lays está desaparecida. O marido de Alessandra, José Soares, tem se pronunciado pela família. Ela confirmou que a cunhada de 15 anos foi salva no "último suspiro". O homem deu entrevista à BBC News e revelou o drama da família.

O resgate da jovem foi filmado ao vivo pela Record TV e revelou o drama e a dificuldade dos bombeiros em fazer o resgate. As imagens da emissora chamaram muito a atenção dos telespectadores. As imagens mostraram Thalya completamente coberta de rejeitos e barro e o helicóptero dos bombeiros quase tocou no chão para que a jovem entrasse no veículo aéreo.

O cunhado de Thalyta, à BBC, também disse que, no momento do resgate, a jovem de 15 anos não sentia mais as pernas e que estava com muitas dores na região da cintura. Já no hospital, os médicos revelaram que ela sofreu fratura de bacia e de fêmur. Ele ainda disse que a cunhada relatou que sentia-se "dentro de um liquidificador gigante", quando era arrastada pela lama e rejeitos.

Já sua esposa, Alessandra, ainda não sabe que a filha não foi encontrada e está muito machucada por todo o corpo. Infelizmente, os bombeiros já assumiram que a cada momento que passa, achar alguém com vida é muito difícil. A única expectativa é que alguém esteja perdido na mata. Sob a lama, já não há mais expectativa.

Os números atualizados da tragédia, no final da tarde desta quinta-feira (31) já contabilizavam 99 mortos, sendo que destes 57 foram identificados.

Também existem 259 desaparecidos. O número de resgatados com vida é de 192 e não se altera desde o último sábado e o número de localizados é 393. Cabe lembrar também que militares israelenses ajudaram brasileiros a localizar corpos e já partiram para seu país natal.

Siga a página Natureza
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!