Nesta segunda-feira (21), Caio Santos de Oliveira, de 21 anos, foi preso em Campinas (SP) após confessar à Polícia que matou uma travesti. Em depoimento, ele confessou que arrancou o coração da vítima.

A polícia abordou Caio na rua após vê-lo com atitude suspeita. Ao ser interrogado pelos policiais, ele deu informações falsas sobre sua identidade. Os policiais então desconfiaram do comportamento do rapaz e fizeram mais perguntas.

A polícia conta que ele dava informações desconexas. Caio também estava com marcas de arranhões em todo o corpo, isso também chamou a atenção das autoridades.

Depois de insistirem, Caio confessou que assassinou a travesti. O nome que consta na certidão de nascimento dela é Jenilson José da Silva. Caio então levou os policiais até a casa dele. Quando chegaram, eles avistaram o corpo com o tórax aberto com uma santa por cima. Ele havia aberto o tórax dela e guardado o coração envolvido em um lenço. Assim que a polícia viu, deu voz de prisão a ele e o levou à delegacia.

Caio sorri ao contar como foi o assassinato

Vários repórteres aguardavam a saída de Caio da delegacia. Perguntado sobre o que o motivou a cometer o crime, ele sorriu e disse: "Ele era um demônio, eu arranquei o coração dele. É isso. Não era meu conhecido. Conheci ele à meia-noite", disse sorrindo para a câmera.

Os policiais contam que o suspeito manteve relação sexual com a travesti antes de matá-la.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Crimes contra travestis

As travestis estão num grupo de grande vulnerabilidade. De acordo com a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), apenas em 2017 foram contabilizados 179 assassinatos de travestis ou transexuais. Isso significa que, a cada 48 horas, uma pessoa trans é assassinada no Brasil.

Mesmo com esses altos números, no Brasil não há uma lei especifica que criminaliza a violência contra homossexuais e toda comunidade LGBT.

O assassinato da travesti Dandara foi outro crime que assustou o Brasil. Em 2017, ela foi morta por vários homens com requinte de crueldade. O fato aconteceu em Fortaleza. Dandara era bastante conhecida na comunidade onde vivia.

O crime foi gravado por um dos agressores e o vídeo foi divulgado na internet.

"Depois das agressões, levaram [Dandara] até outro local, próximo de onde foram feitas aquelas imagens.

Como é visto nas imagens, ela foi brutalmente, covardemente, assassinada através de um disparo de arma de fogo", detalhou o delegado responsável pelo caso na época.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo