A Polícia está procurando um homem que afirma ser médium e que pode ter sido o responsável pela morte de duas pessoas durante os seus atendimentos espirituais. Os casos aconteceram em Barreiras, região Oeste do estado da Bahia.

Conforme informações da Polícia Civil, o suposto líder espiritual é conhecido como Antônio. Testemunhas disseram que ele se apresentava como médium e realizava várias sessões de atendimento. Para alguns, ele teria dito que era da cidade de Aparecida de Goiânia, em Goiás, mesmo estado do famoso médium João de Deus, que está preso alvo de denúncias de abuso sexual.

Antônio viajava frequentemente para Barreiras para fazer os atendimentos.

Os rituais dele aconteciam em uma chácara e, no momento, o local se encontra fechado. Por enquanto, não há notícias de seu paradeiro.

Uma das supostas vítimas do médium foi Vanderluce, de 42 anos. Conforme o relato do seu marido, Vanderluce procurou o homem após sentir dores no abdômen. Foi sugerido para ela uma cirurgia espiritual. Conforme relatos de um funcionário que trabalhava no local, a cirurgia dela teria durado cerca de três horas. O funcionário contou que Antônio colocou uma agulha na parte do abdômen, numa região entre a genitália dela e o umbigo. Todos os procedimentos eram feitos na frente de todo mundo, inclusive de crianças.

De acordo com o marido de Vanderluce, o médium ainda teria receitado uma substância para ela tomar. O composto foi vendido por ele mesmo, como se fosse um remédio manipulado.

Após a cirurgia, a mulher começou a passar mal e teve que ser internada às pressas. Ela acabou contraindo uma infecção generalizada. O marido da vítima disse que tentou por várias vezes contato com o médium, mas não teve êxito. Ele falou que também buscou maneiras de falar com Antônio, até mesmo ligando de outros telefones.

Outro caso

Uma outra pessoa faleceu em um hospital na cidade em que o médium atendia.

Arnaldo Rodrigues morava em uma cidade próxima de Barreiras, a mais ou menos 50 quilômetros de distância. Não foi informado sobre o motivo de sua morte, mas teria relação com o atendimento realizado por Antônio.

Estado grave

Um outro paciente do médium por pouco não faleceu. Ele foi alvo de uma cirurgia espiritual para curar um problema que tinha nos testículos.

No entanto, precisou ser socorrido no hospital após graves complicações.

Sua esposa relatou que foi pago o serviço de Antônio. Primeiro, a filha dele teria pedido R$ 200 pela cirurgia e em seguida R$ 600 pelos medicamentos.

Antônio atendia uma média de 500 pessoas por dia.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!