Desde a tarde desta sexta-feira (25), o Brasil acompanha atentamente todos os desdobramentos do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, que deixou, até o momento nove mortos e mais de 300 pessoas desaparecidas. Vários vídeos têm sido postados nas redes sociais mostrando o difícil trabalho de resgate dos sobreviventes em meio ao lamaçal de rejeitos. Uma dessas gravações mostra o desespero de uma Mulher ao ser resgatada do que sobrou de sua casa.

Publicidade
Publicidade

“Aqui, por favor, me puxa... Tá me machucando...”, grita, aos prantos, a mulher em meio aos escombros. Completamente suja de lama, ela diz que sua perna está presa, enquanto um homem tenta puxá-la. A gravação é encerrada sem mostrar se a mulher conseguiu sair ou não. De acordo com a Rede Globo, o marido conseguiu retirar a mulher do local.

Na manhã deste sábado (26), o presidente Jair Bolsonaro sobrevoou a área atingida pelo rompimento da Barragem.

Publicidade

Primeira vítima identificada

Até o início da manhã deste sábado (26), a autoridades já haviam confirmado a morte de nove pessoas, sendo que uma delas já foi identificada. Trata-se da médica Marcelle Porto Cangussu, que trabalhava na Vale desde novembro de 2016. Seus familiares já foram até o Instituto Médico Legal (IML), em Belo Horizonte, para tratar as questões burocráticas.

O local tem sido muito procurado por parentes das pessoas desaparecidas, que buscam informações sobre as vítimas fatais.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Mulher

Muitas pessoas têm se queixado da falta de informações sobre conhecidos que trabalhavam na Vale.

“O nome dele não está na lista de 180 pessoas (encontradas com vida), aí vai dando um desespero”, disse Lúcia Cordeiro, que está em busca de informações sobre seu irmão, Lucas, que era funcionário da Vale há 17 anos. Em seu site oficial, a empresa publicou uma lista com o nome de 413 pessoas que ainda não haviam feito contato.

Ônibus encontrado e famílias ilhadas

As autoridades pedem para que os parentes dos desaparecidos levem ao IML de Belo Horizonte fotos das pessoas desaparecidas para facilitar sua identificação. O Samu informou que 22 pessoas estão internadas nos serviços de saúde de Brumadinho e Belo Horizonte.

O Corpo de Bombeiros informou que irá atualizar o número de pessoas mortas somente às 14h. De acordo com as autoridades, 189 pessoas foram resgatadas.

Publicidade

A corporação também informou que um ônibus da Vale foi encontrado no meio da lama e ainda não se sabe quantas pessoas estavam lá dentro, mas eles descartam que haja algum sobrevivente. No bairro Cachoeira, 15 famílias sobreviventes foram encontradas ilhadas.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo