Pela primeira vez, o Corpo de Bombeiros divulgou um vídeo que revelou o momento exato da tragédia em Brumadinho. As imagens revelam que a barragem começou a se romper em sua parte inferior e nada parou em pé no caminho da lama. Um outro vídeo que também foi divulgado na TV, pela Band News, mostrou segundos depois do rompimento a lama chegando a instalações da Vale. Nas imagens é possível ver pessoas correndo, um conjunto de trem e vagões sendo arrastado e uma picape branca tentando escapar e ficando ilhada pela lama.

Também é possível ver uma retroescavadeira dando voltas na Mina do Feijão, sem ter por onde escapar.

O acidente em Brumadinho aconteceu no dia 25 de janeiro, uma sexta-feira e as imagens só foram liberadas agora, apesar de já estarem com as autoridades. O porta-voz da corporação veio a público informar que o vídeo não foi liberado antes para não causar maior alarde na população.

Passada a tragédia e o número de mortos sendo contabilizado (em números atuais são 115), um caso chamou muito a atenção da imprensa. Sebastião Gomes é uma das pessoas que estariam na picape que é vista no vídeo. Ele sobreviveu à tragédia e deu um depoimento muito abalado à polícia. Ele ainda sofreu lesão no braço e nos joelhos, mas está vivo.

Homem revela o horror ao ver a lama chegar

Sebastião conta que cuidava do tratamento da água da Mina do Feijão e viu o mar de lama chegar.

Ele e o amigo Elias correram para o carro tentando escapar da situação. Ele ainda revelou que a Vale insistia que não haveria risco de rompimento da barragem, mas Sebastião ficava receoso, pois "minava água" dos drenos dia e noite.

No momento do rompimento, ele acreditou se tratar do estouro de um pneu de uma máquina. Só foi entender a tragédia quando viu o mar de lama.

Ele e Elias correram para o carro e a partir daí, as imagens mostram eles tentando sair do local, mas sem sucesso. A caminhonete ficou ilhada pela lama.

As imagens divulgadas pela TV não mostram o que aconteceu depois com o veículo, mas Sebastião, que viveu o risco de morte conta que a lama atingiu em cheio o carro e ele só teve tempo de rezar. A locomotiva do trem, entretanto, foi jogada para baixo da caminhonete, fazendo com que o veículo não submergisse e isto foi fundamental para o funcionário da Vale e seu amigo ficasse vivos.

Rádio não funcionou

Assim que o “tsunami de lama” passou, ele tentou usar o rádio para pedir ajuda, mas não havia frequência disponível. O homem fez então contato com a filha que acionou os bombeiros e eles foram resgatados. A situação ainda é mais incrível, pois eles conseguiram ainda salvar o operador da retroescavadeira, como informado pela repórter da Globo em reportagem exibida no Jornal Nacional. O nome dele é Leandro.

Ao final do depoimento ele pediu que as autoridades punam os responsáveis pela maior tragédia em Minas Gerais.

Veja o vídeo do rompimento e, logo depois, o desespero de Sebastião na caminhonete.

Siga a página Natureza
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!