Um homem foi morto pela Polícia após, supostamente, ter matado a própria esposa na comunidade de Jacarezinho, zona oeste do Rio de Janeiro. A ação da polícia aconteceu durante a madrugada do último domingo e Winicius Gomes de Oliveira acabou morrendo. Ainda segundo os policiais, o homem era o principal suspeito de matar a jovem Larissa Gomes e Silva, de apenas 21 anos. A moça era mãe de dois filhos de Winícius e morreu, segundo a PM, vítima de quatro disparos de arma de fogo.

A ação da polícia aconteceu neste domingo por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade de Jacarezinho e vitimou o homem que é suspeito do crime contra a própria esposa.

A Polícia Militar ainda revelou que a mulher estava com o desejo de se separar do homem que era violento. A briga entre os dois teria começado exatamente por este motivo. Winicius então teria cometido o crime por não concordar com a separação. Houve confronto com os policiais antes da morte do suspeito.

Homem causou grande confusão e fogo cruzado na comunidade de Jacarezinho

O suspeito tentou fugir do local do crime e acabou sendo abordado por policiais da UPP. Na tentativa de não ser preso, o homem acabou atirando nos policiais que revidaram os disparos contra o homem. O fogo cruzado aterrizou a comunidade do Jacarezinho e Winicius acabou cercado e morto pelos policiais militares.

O suspeito portava uma arma de fogo que passará por perícia, mas os PMs já afirmam que teria sido a mesma usada para matar a esposa.

Se trata de uma pistola de calibre 9 mm. Foram encontradas ainda três cápsulas de balas deflagradas. O confronto com Winícius, ainda segundo os policiais, aconteceu por volta das 3h40 em um local conhecido na comunidade e chamado de Beco da Glória. Assim que o homem parou de atirar, os policiais foram verificar a situação do suspeito e constataram que ele estava baleado.

O suspeito ainda foi socorrido com vida por uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) e levado para um hospital público mais próximo, mas acabou não resistindo aos tiros levados e acabou falecendo.

Tanto a morte de Larissa, mulher de Winicius que deixou dois filhos (um de dois anos e outro de quatro anos) do suspeito, como a morte do homem serão investigados pela polícia.

No caso da mulher, a Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro ficará a cargo do caso.

Agentes da Divisão de Homicídios (DH) da capital ouviram familiares de Larisaa. A perícia foi feita no local. O corpo da jovem foi encaminhado para o IML. O caso foi registrado na DH/Capital.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!