Quatro ladrões, na madrugada de quinta-feira, 28 de março, invadiram e explodiram o total de três caixas eletrônicos, localizados em um luxuoso hotel da cidade de Brasília, DF. O Hotel Golden Tulip está localizado nos entornos do Palácio da Alvorada, onde reside o presidente da República, Jair Bolsonaro. As máquinas em questão se situavam no estacionamento subterrâneo do Golden Tulip e os funcionários do local foram dominados pelos criminosos. Alguns sofreram ferimentos leves decorrentes da explosão.

Toda a ação durou, mais ou menos, dois minutos. De acordo com as imagens gravadas, um dos ladrões portava uma arma, semelhante a um fuzil e se encaminhou para uma sala, na qual rendeu o primeiro funcionário do Golden Tulip.

Simultaneamente, outros dois homens, com os rostos cobertos por capuzes, fizeram uso de barras de ferro para danificar os caixas eletrônicos que a quadrilha visava roubar. Um quarto criminoso exercia a função de vigiar o perímetro para que os outros pudessem realizar a sua parte do plano sem surpresas. Por fim, o último dos envolvidos no roubo portava a mochila contendo os explosivos utilizados para a conclusão do plano.

Esse material foi colocado nos caixas eletrônicos e, em sequência, detonados pelo criminoso. Logo após os eventos descritos, as câmeras de segurança passaram a não funcionar, de modo que não se sabe o que aconteceu em sequência. Por ora, a maneira utilizada pela quadrilha para levar o dinheiro e fugir permanece desconhecida.

Tão logo a ação se desenrolou, a Polícia Militar do Distrito Federal foi contactada para verificar se outros explosivos se faziam presentes no estacionamento subterrâneo do Golden Tulip. Além disso, a Polícia Civil também foi acionada, assim como o corpo de bombeiros. De acordo com informações fornecidas pela Polícia Civil, os homens responsáveis pela explosão utilizaram luvas durante todo o processo do roubo, dificultando na obtenção de dados acerca de sua identidade.

Outras informações obtidas pela polícia dizem respeito ao veículo utilizado pelos criminosos, que foi encontrado nos entornos do Setor Terminal Norte.

Além do que foi discutido, sabe-se também que a única via que possibilitaria o acesso aos caixas explodidos pela quadrilha estava localizada ao lado da escada do restaurante do Golden Tulip. Para chegar até o estacionamento subterrâneo, porém, ainda era necessário acesso pela guarita.

A respeito da quantidade de dinheiro retirada dos caixas eletrônicos, até o momento, não se tem informações.

Os funcionários do hotel não quiseram dar declarações a respeito do ocorrido até o momento.

Ministro da Defesa

O Golden Tulip, além de estar localizado a poucos metros do Palácio da Alvorada, é também onde reside o Ministro da Defesa Geral, Fernando Azevedo e Silva. Foi confirmado pelos assessores do ministro que enquanto o crime o corria, ele não estava em seu apartamento no hotel. No momento, ele se encontrava em uma viagem para os Estados Unidos.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!