Nas últimas horas do dia 16 de março, mais três estudantes que foram feridos no massacre em Suzano, na Escola Estadual Professor Raul Brasil, receberam alta. Os adolescentes Samuel Félix e José Vitor Ramos, o aluno que chegou ao Hospital Santa Maria com um pequeno machado cravado no ombro, ambos de 15 anos, receberam alta após ficarem três dias internados.

Já Murillo Gomes Louro Benite, também de 15 anos, recebeu alta no final do dia.

Quatro dos jovens, porém, ainda continuam internados e o estado de Saúde deles é estável.

Publicidade

Dois deles continuam na UTI, uma jovem conseguiu receber alta da unidade intensiva e já foi para a enfermaria e um outro, que passou por cirurgia, já responde bem ao tratamento. A seguir, mas detalhes sobre cada um deles.

Alunos recebem alta em Suzano

Apesar do trauma e do susto, o estudante José Vitor Ramos se diz pronto para voltar a estudar na Escola Estadual Raul Brasil, e que faz isto para reencontrar os amigos que lhe deram força nestes dias tão difíceis. Muito emocionado ao conceder uma breve entrevista a diversos veículos de comunicação na saída do Hospital, o estudante ainda revelou que seu sonho é ser um jogador de basquete e que tem ainda outros objetivos pela frente.

Nesta segunda-feira, os alunos e funcionários retomam as atividades na Escola Estadual Raul Brasil, com acompanhamento do atendimento psicológico e poderão decidir juntos qual o melhor momento para retomarem as aulas.

A comunidade é solidária com a tragédia da Escola Estadual Raul Brasil e tem levado até o pequeno memorial que se formou nos muros da instituição, demonstrações de carinho e esperanças em pequenos gestos.

Publicidade

Estado de saúde dos feridos

Confira o estado de saúde dos quatro internados:

  • Adna Isabella, 16 anos: saiu da UTI e está em enfermaria em Suzano.
  • Anderson Carrilho, 15 anos: continua na UTI, mas seu estado é estável.
  • Jenifer Cavalcante, 15 anos: está também na UTI, mas seu estado também é estável.
  • Leonardo Santos, 16 anos: precisou ser operado, mas continua bem, quadro estável.

Relembre a tragédia

Diferente de Realengo, em Suzano, o atirador não cometeu o crime sozinho. Uma dupla de atiradores, Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, 25 anos, abriu fogo contra funcionários, professores e estudantes da Escola Estadual Raul Brasil.

A dupla entrou encapuzada durante o horário do intervalo da instituição e efetuou disparos com arma de fogo contra dezenas de pessoas, além de usarem uma arma branca para ferir outras várias.

Após realizarem os disparos, um dos atiradores matou o companheiro e se matou em seguida. O saldo da tragédia foi 8 mortos: o tio de um dos atiradores, empresário do ramo de automóveis na cidade de Suzano; duas funcionárias da instituição de ensino, uma coordenadora e uma inspetora, além de 5 alunos. Outros 11 alunos acabaram feridos e encaminhados às instituições hospitalares da região.

Publicidade