Nesta última quinta-feira (14), aconteceu o indiciamento de José Bezerra da Silva, de 44 anos de idade, suspeito de estuprar a sogra, uma idosa de 101 anos.

Promotores seguem analisando a acusação e decidirão se apresentarão uma denúncia contra o réu. O caso foi investigado pela 10ª Delegacia da Mulher, da cidade de Vitória de Santo Antão, em Pernambuco, município próximo a Pombos, cidade onde José Bezerra residia com a esposa, a filha, a enteada e a sogra.

Publicidade
Publicidade

Autor do abuso vivia uma relação estável há 21 anos com a filha da vítima

José Bezerra da Silva vivia com a filha de sua vítima há 21 anos e foi detido no dia 7 de março, após a família da idosa apresentar gravações que mostravam o abuso cometido dentro de casa.

A filmagem que teria flagrado a ação de José Bezerra foi feita por câmeras de vigilância instaladas pela própria esposa no interior da casa onde eles viviam.

Publicidade

Desconfiada de que algo estava acontecendo com a matriarca, a filha e outros integrantes da família instalaram discretamente as câmeras pela casa e no quarto da idosa, local onde o estupro foi flagrado.

Neta da vítima presta depoimento e dá detalhes da ação do padrasto contra a avó

Em seu depoimento, a estudante Maria Talita Bernardo Silva Araújo, de 21 anos, que é neta da vítima e enteada do acusado, revelou ter assistido as cenas gravadas dentro da casa da mãe e relatou momentos de terror e angústia até a prisão em flagrante de José Bezerra da Silva.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Mulher

De acordo com Maria Talita, a família estava desconfiada de algo pudesse estar acontecendo com a idosa e por esse motivo resolveu instalar as microcâmeras na residência, sem que o padrasto soubesse.

A estudante revelou que a família não tinha costume de deixar a avó sozinha em casa, pois a mesma era demasiadamente dependente. Segundo Maria Talita, a desconfiança no padrasto teve início quando o mesmo teria ficado de companhia com a sogra em casa enquanto ela e a mãe teriam ido até uma agência bancária na cidade vizinha.

Neste dia, ao retornarem para casa, a idosa estava de banho de tomado e sua roupa íntima havia sido lavada, o que gerou estranheza.

De acordo com a neta da vítima, na terça-feira de Carnaval o primeiro ato de abuso contra a avó foi flagrado pelas câmeras instaladas no quarto. Na quinta-feira (7), a mesma se dirigiu a uma Delegacia da Mulher em Vitória e fez a denúncia contra o padrasto.

José Bezerra da Silva foi preso neste mesmo dia, ao chegar no trabalho, e segue detido.

Publicidade

Sobre a avó, a estudante relatou que desde quando explicaram a mesma que seu agressor não se encontrava mais na casa, ela demonstra mais alegria.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo