O estado emergencial dos hospitais, postos de Saúde e unidades de atendimento rápido brasileiro em determinadas regiões não é uma notícia nova. É sabido que faltam materiais e, por vezes, médicos que atendam em determinados locais, além das longas filas de espera para uma simples consulta.

Motivação

Motivado por esse estado emergencial da saúde brasileira, o neuropediatra Newman Nigro, que exerce a função de diretor-médio no Centro Especializado de Saúde Paul Harris, localizado na Posse, no município de Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, decidiu fazer alguma coisa a respeito da situação.

Incomodado com o fato de que, constantemente, via crianças e os seus responsáveis aguardando uma consulta em um ambiente quente, Nigro decidiu fazer uma reforma na unidade bancando, do próprio bolso, tudo o que seria necessário para custear essa empreitada.

Para conseguir realizar esse feito, o médico gastou cerca de R$ 1.700,00 somente em material necessário para fazer o rebaixamento do forro do teto e o isolamento de isopor. Além disso, também saíram do bolso do médio aproximadamente R$ 2.100,00 para cobrir os gastos com luminárias e mão de obra.

O médico ressaltou que a necessidade de uma obra no Centro Especializado de Saúde Paul Harris sempre era comentada pelos funcionários do local, mas a prefeitura não possuía a verba necessária para fazer a reforma acontecer, devido ao alto número de unidades de saúde disponíveis no município (57, ao todo).

Dessa forma, Newman optou por custear a reforma de maneira que ela fosse possibilitada e essa não foi a primeira vez que o médico arcou com as necessidades do local utilizando-se de seus próprios recursos financeiros.

Ele também já foi responsável por custear a compra de eletrodomésticos, necessários para funcionários do posto. Além disso, no início de 2017, a unidade de saúde na qual o médico trabalha foi a única a não entrar em greve, mais uma vez, por seus esforços, visto que o diretor-médico passou a custear parte do salário dos técnicos e funcionários administrativos, além de fornecer ajuda de custo para transporte e alimentação dos funcionários.

O Centro Especializado de Saúde Paul Harris atualmente conta com um corpo de funcionário composto de 25 pessoas e atende, mensalmente, cerca de 1.200 pessoas que, por sua vez, se mostraram imensamente gratas à generosidade de Newman, uma vez que dependiam do local para dar prosseguimento aos seus tratamentos.

O médico recebeu diversos elogios e o reconhecimento de seus esforços por parte da Secretaria Municipal de Saúde de Nova Iguaçu, que enfrenta dificuldades constantes para manter todas as unidades básicas abertas devido à falta de verbas.

Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!