Algumas mães de alunos da Escola de Ensino Básico Professor e Escritor Nelson dos Santos Damasceno se reuniram com o Secretário da Educação de Franca, na Grande São Paulo. Elas queriam uma explicação sobre o caso das crianças ficarem sem o recreio e tiveram as mochilas revistadas sob a acusação de uma professora, de que o seu celular havia sido roubado.

Daiane Cristina dos Santos, dona de casa, relatou que o aparelho celular com o qual a professora estaria procurando acabou sendo encontrado depois do acontecido, na casa da educadora, que havia esquecido o aparelho em casa.

Este caso está passando por investigações por parte da Delegacia de Defesa da Mulher e também pela Secretaria de Educação da cidade.

Professora foi afastada do trabalho

Cristina relatou que o seu filho enfrentou uma situação de revolta e que foi humilhante, pois crianças de 7 à 9 anos não deveriam ter passado por esse tipo de situação. Ela ainda disse que a professora nem mesmo pediu desculpas aos alunos após ter encontrado o seu aparelho.

Edgar dos Reis Filho, Secretário da Educação, relatou que todos os envolvidos nesse caso, juntamente com a diretora da instituição, a qual ficou com os alunos durante a revista de suas mochilas, serão os alvos da sindicância nesse caso.

Assim como Daiane, algumas outras mães de alunos estão revoltadas com o que os filhos tiveram de passar. Eliane Jacinto é um exemplo disso. A sapateira contou que sei filho, de 8 anos de idade, relatou que toda a classe recebeu uma ameaça para que não falassem nada sobre aquilo que estava acontecendo com os seus pais e responsáveis.

Aluno está com medo de ir para a escola

Ao todo, onze mães de alunos, que tiveram a mochila revistada, fizeram o registo do boletim de ocorrência abordando esse caso. Elas relataram que, após o constrangimento que as crianças tiveram de passar, a professora descobriu que havia deixado o seu aparelho celular em sua residência. A professora ainda acusou as crianças de estarem sendo o motivo de estar passando por problemas pessoais.

Matheus Silveira, psicólogo especialista em psicologia da educação e da subjetividade, deu a explicação de que, na maioria das vezes, quando se diz respeito ao ensino fundamental, os professores acabam formando um tipo de vínculo com base no afeto e também na confiança que tem com os seus alunos. Quando esse vínculo acaba sendo rompido, as crianças poderiam passar por alguns danos psicológicos.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!