Na manhã desta quarta-feira (13), dois jovens invadiram a Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, Região Metropolitana de São Paulo, e mataram sete pessoas, cometendo suicídio em seguida.

O massacre, que deixou cinco estudantes e duas funcionária mortos, ainda não teve o motivo revelado e causou intensa comoção entre os brasileiros. Vídeos que mostram os momentos do atentado, bem como como a reação dos presentes estão sendo divulgados nos meios de comunicação.

Crianças fogem desesperadas dos tiros

O ataque à escola de Suzano aconteceu por volta das 9h30, quando dois homens estacionaram um veículo próximo ao portão da escola e adentraram na instituição de ensino munidos de máscaras e toucas, abrindo fogo contra os presentes.

No horário em que ocorreu o atentado, muitos alunos se encontravam no intervalo.

Quatro alunos que morreram no local cursavam o ensino médio. Outro adolescente chegou a ser socorrido, mas por conta dos graves ferimentos não resistiu e morreu no hospital. Além dos alunos, duas funcionárias da escola também foram mortas.

Autores do massacre em Suzano têm identidade revelada

O massacre à Escola Estadual Professor Raul Brasil foi promovido por Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos de idade, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, que no próximo sábado completaria 26 anos.

A dupla que abriu fogo assassinou e feriu um grande número de pessoas cometeu suicídio após a ação.

Polícia encontra armas e objetos utilizados no ataque

No interior da escola estadual, policiais que atenderam a ocorrência puderam encontrar um revólver calibre 38, quatro jet luders, que são plástico utilizados no recarregamento de arma, uma besta (objeto semelhante a arco e flecha), um arco e flecha e algumas garrafas de vidro que aparentam ser coquetéis molotov.

O menor de idade, Guilherme Taucci Monteiro, identificado como sendo um dos autores do massacre, carregava uma espécie de machadinho na região da cintura.

Uma bolsa com diversos fios foi encontrada em um dos corredores da escola. Com a suspeita de material explosivo, o esquadrão antibombas foi acionado, mas até o presente momento os agentes da polícia não informou se de fato se tratava de material explosivo.

Ainda não se sabe o que teria motivado a dupla agir desta maneira.

Investigações seguem feitas pela Polícia no local.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Educação
Seguir
Siga a página Curiosidades
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!