Uma Mulher foi assassinada pelo próprio marido nesta segunda-feira (15). O crime ocorreu em um motel localizado na BR-104, entre Campina Grande e Queimadas, na Paraíba. Após matar a esposa, Aderlon Bezerra de Souza, de 42 anos, cometeu suicídio. Dayse Auricea Alves, de 40 anos, trabalhava como secretária de educação no município de Boa Vista.

Segundo informações de Luciano Soares, superintendente da Polícia Civil de Campina Grande, a suspeita é que Aderlon estava armado com um revólver e, após usá-lo para matar Dayse, tirou a própria vida com a mesma arma.

Publicidade
Publicidade

O casal tinha duas filhas, uma de 17 anos e outra de 8, e tinha ido ao motel para comemorar o aniversário de Dayse, que havia sido na última sexta-feira (12).

Alguns funcionários do estabelecimento relataram ter ouvido o barulho do primeiro disparo por volta das 20h. Uma hora depois, escutaram o segundo disparo.

A Polícia Civil, juntamente com a Polícia Militar, foi até o local do crime e o caso está sendo investigado.

'Matei Dayse', avisou suspeito do crime

Após cometer o crime, o suspeito enviou algumas mensagens para o irmão pelo WhatsApp, confessando o assassinato e dizendo que iria se matar.

As mensagens de texto foram divulgadas pela TV Paraíba nesta terça-feira (16).

Para a polícia, Aderlon teria planejado todo o crime. O irmão relatou que, antes de ir para o motel, Aderlon teria se despedido dele e da mãe com um abraço.

Nercília Dantas, delegada de homicídios responsável pelo caso, relatou que tanto Dayse quanto Aderlon estavam vestidos quando seus corpos foram encontrados. O casal estava na cama um ao lado do outro.

Ainda segundo a delegada, Anderson utilizou um revólver calibre 38 e atirou na boca da esposa. Após matá-la e mandar as mensagens para o irmão, ele se deitou ao lado dela e atirou na própria boca, cerca de uma hora depois.

Publicidade

Casal estava separado

Segundo informações da polícia, os dois estavam separados há aproximadamente nove dias. Mas a família relatou que eles já não conviviam na mesma casa há mais ou menos um ano, quando Aderlon resolveu voltar para a casa da mãe.

O irmão de Aderlon revelou que o casal estava junto há 21 anos e que eles teriam se conhecido quando Dayse tinha apenas 15 anos. O irmão ainda relatou que Aderlon estava deprimido desde que os dois decidiram se separar, e que na sexta-feira (12), dia do aniversário de Dayse, ficou monitorando-o, já prevendo que ele poderia tentar algo contra ela.

Dayse tinha completado 40 anos na sexta-feira (12). Amigos de trabalho e familiares fizeram uma festa surpresa para Dayse na Secretaria de Educação do município de Boa Vista na manhã desta segunda-feira (15).

Segundo a polícia, o casal deu entrada no motel por volta das 17h30 e o crime ocorreu por volta das 20h.

Leia tudo