Um pai é suspeito de agredir o filho após a criança sujar o corpo de batom. O homem de 29 anos teria justificado as chineladas dadas no filho de 3 anos dizendo que não queria “viado” em casa. O caso ocorreu na noite da última segunda-feira (9), em Uberaba, localizado na região do Triângulo Mineiro. As informações contidas no boletim de ocorrência e repassadas pela imprensa indicam que os pais da vítima das agressões são separados e o garoto vive com a mãe, mas passa os finais de semana junto ao pai. O menino estava na casa do pai acompanhado da irmã mais velha, de 13 anos, fruto de outro relacionamento da mãe.

Mãe fica sabendo das agressões por mensagens

A irmã foi quem alertou a mãe do que estava acontecendo. Ela enviou uma mensagem para o celular com imagens que mostravam as marcas das agressões e contou para a mãe o que o pai havia feito com o irmão. Ela enviou uma foto que mostrava as costas do menino machucadas.

Ameaças feitas pelo pai

Ao buscar o menino na casa do pai, tanto a mãe quanto a irmã adolescente teriam sido ameaçadas pelo homem e disseram que chamariam a Polícia para ele. O homem seguiu falando que eles não sabiam de nada a respeito da vida e para não se meterem com ele. Mesmo com as ameaças, elas chamaram a Polícia Militar para registar a ocorrência e denunciar o agressor.

Em depoimento aos policiais, a menina relatou que o irmão não havia passado batom em seus lábios, como se estivesse de fato usando a maquiagem.

Ele estaria apenas brincando com a maquiagem e acabou passando por algumas partes de seu corpo durante a brincadeira. Ao se deparar com a cena do garoto sujo com o batom, o pai começou a dar chineladas nas costas do garoto e alegou que o motivo seria porque em sua família não tem “viado”.

Os policiais localizaram o suspeito do crime em sua residência.

Após ser localizado, o suspeito foi preso e levado pela Polícia Militar. Ele confessou o crime. O agressor ainda disse aos policiais que ao ver o filho usando o batom, não gostou do fato e foi o que fez com que ele perdesse a cabeça e reagisse mal agredindo o próprio filho. Ele ainda afirmou que, mesmo com as chineladas dadas nas costas da criança, não tinha intenção de machucá-lo.

O suspeito confessou que antes de ter agredido o próprio filho, ele teria ingerido bebida alcoólica. A criança foi levada para o Hospital da Criança do município onde reside, mas não se tem informações a respeito do estado de saúde do mesmo.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito assinou um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) por causa dos maus-tratos. Ele será submetido a uma audiência do juizado especial da cidade de Uberaba.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!