Uma jovem é suspeita de ter matado e torturado o irmão de 5 anos na última quinta-feira (4). O crime ocorreu no bairro Gabriel Pizza, na cidade de São Roque, São Paulo. Após o ocorrido, alguns vizinhos da casa onde o crime ocorreu disseram ter ouvido gritos desesperadores da mãe da criança, ainda na noite em que o crime ocorreu.

Conforme dados fornecidos pela Polícia Civil, Karina Aparecida da Silva Roque, de 18 anos, matou o irmão Maycon Aparecido da Silva Roque por meio de asfixia. A arma utilizada no crime foi um travesseiro.

Após o assassinato, Karina fez cortes no corpo de Maycon, furou o seus olhos e ainda provocou queimaduras em outras partes do corpo da criança. Além disso, a jovem ainda alegou ter cortado o pênis do irmão e o ingerido.

Vizinhos ouviram gritos de desespero vindos da casa

De acordo com relatos de vizinhos, por meio das redes sociais e de entrevistas à TV TEM, afiliada da Globo na região, após a ocorrência era possível ouvir os gritos de desespero da mãe de Maycon e Karina. Porém, as mesmas fontes descrevem a residência como um local silencioso em outros momentos.

Alguns moradores do bairro Gabriel Pizza, que afirmam conhecer a mãe de Karina e Maycon, ressaltam que ela vivia sozinha com os filhos e era uma pessoa reservada. Karina, por sua vez, foi descrita como uma jovem da mesma postura e que não falava muito. A respeito de Maycon, os vizinhos relatam que o pai do garotinho sempre se fazia presente e levava-o para passear. Além disso, a mãe sempre deixava a criança em casa com Karina quando era necessário.

A família foi procurada pela reportagem da TV TEM. Entretanto, foi alegado que a mãe de Karina e Maycon ainda não tem condições de falar. Os demais parentes, por sua vez, não quiseram tecer comentários a respeito do caso.

Karina está isolada em cela

Após o crime, Maycon foi levado ao Instituto Médico Legal de Sorocaba. O corpo do garoto precisou passar por uma perícia. O velório ocorreu na sexta-feira (5), no Cemitério da Paz.

Karine, por sua vez, confessou o crime. Posteriormente, ela passou por uma audiência de custódia e foi encaminhada à penitenciária. Atualmente, ela se encontra isolada dentro da penitenciária para que a sua integridade física possa ser preservada.

A revelação do caso se deu no momento em que a mãe chegou em casa e encontrou-a trancada. Na ocasião, ela chamou um cunhado e pediu que ele arrombasse a porta. Então, Maycon foi encontrado sem vida, com marcas que apontavam para tortura. Karina foi contida ainda no local e, posteriormente, levada pela Polícia. Ela vai responder pelo crime de homicídio qualificado consumado.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!