Adriana Lameira, uma testemunha que vive às margens do rio Moju, no Pará, relatou ao portal G1 que ouviu pessoas pedindo socorro no momento em que caiu uma parte da ponte da Alça Viária. A ponte liga Belém às cidades do nordeste do Pará. Ela conta que ouviu o barulho e falou com seu marido que achava que um carro havia caído da ponte. Ao sair, ela viu um caminhão que ficou próximo de cair.

O marido de Adriana, Vagner Carvalho, relatou que o barulho que os carros iam caindo uns sobre os outros e que o barulho era muito alto.

Adriana contou que o choque que ocorre entre balsas e a estrutura que passam comumente pelo local é algo que acontece constantemente. Ela conta ainda que a ponte é sinalizada, mas que as balsas acabam batendo na ponte da mesma forma.

Buscas por sobreviventes

A população ribeirinha teve uma atitude humanitária e ajudou no resgate da tripulação do comboio formado por um empurrador e pela balsa que se chocaram contra a ponte no último sábado (6).

A tripulação não se encontrava ferida após o acidente. A Polícia Civil ouviu os tripulantes e três vigilantes que estavam trabalhando em uma obra de reparos que estava acontecendo na ponte na data do ocorrido.

O conteúdo dos depoimentos dados à Polícia, no entanto, não foi divulgado para o público em geral. As buscas aconteceram até às 18h40, mas tiverem que ser descontinuadas, visto que houve um aumento de correnteza no local que poderia trazer riscos para os agentes e os mergulhadores que estavam realizando as buscas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

As equipes da Marinha, Polícia Militar e Bombeiros foram mantidas no local do acidente para prestar socorros necessários. Eles alertaram que os veículos estariam em uma parte profunda do rio e que isso poderia trazer perigos para os mergulhadores que fossem até o local, por conter muita instabilidade. Outro fator determinante para que as buscas fossem paradas foi a pouca visibilidade que os agentes estavam tendo na região.

Sobre o caso

Em informação concedidas pela Capitania dos Portos, uma balsa colidiu com um dos pilares de sustentação da ponte e acabou causando o desabamento da mesma. O desabamento abrangeu cerca de 200 metros da estrutura da ponte, que tem como estrutura total cerca de 860 metros de comprimento e mais 23 metros de altura.

Ao acontecer a batida da embarcação, quatro pilares que davam sustentação para a pode cederam.

A ponte se localiza no KM-48 da rodovia estadual PA-483. É por ela que ocorre a ligação entre Belém e o nordeste do Estado do Pará. A balsa que atingiu a ponte se chama “Vó Maria” e estava em situação irregular.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo