Na última terça-feira (21), um homem esfaqueou a ex-namorada e em seguida invadiu uma igreja evangélica, vindo a disparar contra fiéis que se reuniam, deixando mais três mortos e uma pessoa ferida gravemente. O crime aconteceu em Paracatu, noroeste de Minas Gerais. De acordo com informações do coronel Luís Magalhães, da Polícia Militar, Hudson Aragão Guimarães estaria à procura do pastor da igreja. O suspeito teria afirmado ter uma missão a ser cumprida no local.

Publicidade
Publicidade

Após atingir a última vítima no interior da igreja, Hudson foi baleado pela polícia e levado a um hospital da cidade, onde passou por cirurgia. A ex-namorada do suspeito, Heloísa Vieira Andrade, de 59 anos, foi morta a golpes de canivete após ser vista por Hudson conversando com familiares dele, a aproximadamente um quarteirão da igreja evangélica onde o atirador fez mais vítimas.

Suspeito faria mais vítimas, diz polícia

Segundo informações do portal UOL, o suspeito invadiu a igreja Batista Shalom.

Ao entrar no local, Rudson atingiu um senhor com um disparo na cabeça. Em seguida, os bombeiros que socorreram as vítimas, ele recarregou o revólver e atingiu uma senhora. A Polícia Militar foi acionada e afirmou que quando os agentes chegaram ao local, ouviram mais um disparo, que teria atingido uma mulher. Todas as vítimas vieram a óbito dentro da igreja. Militares afirmaram que se não chegassem a tempo, Rudson faria mais vítimas e a tragédia seria maior, já que foi constatado que o atirador possuía mais seis munições intactas.

Publicidade

De acordo com o coronel Luís Magalhães, Rudson entrou na igreja à procura do pastor, dizendo palavras desconexas. "Ao chegar na igreja, ele disse que teria voltado do inferno e que tinha uma missão para cumprir", disse Magalhães aos jornalistas.

As vítimas do ataque em Paracatu

Hudson Araújo deixou quatro vítimas na última terça-feira (21). De acordo com o portal G1, a primeira vítima foi Heloísa Vieira Andrade, 59 anos. Ela seria coaching e dava treinamentos em empresas.

Heloísa era ex-namorada de Hudson e foi assassinada com golpes de canivete no pescoço. A vítima estava na residência de parentes do suspeito quando foi morta. Antônio Rama, de 67 anos, pai do pastor da igreja, também foi assassinado. Segundo informações da Polícia Militar, o atirador procurava pelo pastor e teria atirado no pai do religioso por vingança.

A terceira vítima é Rosangela Albernaz, de 50 anos. Ela era proprietária de uma lanchonete próxima à igreja e participava da reunião junto ao marido quando foi assassinada.

Publicidade

O marido teria conseguido fugir e acionou a polícia. A última vítima foi Marilene Marins de Melo Neves, de 38 anos, que era membro da igreja Batista Shalom e trabalhava de auxiliar de serviços gerais em uma creche. A vítima era casada, deixando filhos e um neto. As informações sobre a motivação do crime ainda estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

Leia tudo