Foi preso no final da tarde desta quinta-feira (30) o homem acusado de ter matado no último domingo (26) a estudante Rafaela de Campos. Paulo César Manoel foi detido na Vila Maria, na zona norte da capital paulista. De acordo com informações do Boletim de Ocorrência, ele foi abordado durante patrulhamento de rotina feito pela Polícia Militar, na rua Curuçá.

Após os policiais suspeitarem de sua atitude e realizarem consulta no sistema, foi constatado que ele era procurado pela Justiça.

Ele foi levado para o 72º Distrito Policial e será encaminhado à Penitenciária II, na cidade de Sorocaba, onde cumpria pena.

O suspeito, que estava no regime semiaberto e havia sido beneficiado com a saidinha do Dia das Mães, cumpria pena de 19 anos, por furto, estupro e roubo.

Suspeito não havia retornado para a unidade prisional

De acordo com informações passadas pela polícia, Paulo César havia deixado a penitenciária Doutor Antônio de Souza Netto na última sexta-feira (24) e deveria ter voltado na segunda-feira (27).

Ele permaneceu em Sorocaba, tendo se hospedado em uma pensão que fica nas proximidades da rodoviária da cidade, na mesma região onde o crime aconteceu.

Segundo o registro de monitoramento da tornozeleira eletrônica, ele voltou para a pensão por volta da 0h30 de segunda-feira, horas depois das câmeras de segurança terem registrado suas imagens caminhando junto com a estudante. Durante a manhã, ele arrebentou a tornozeleira, deixou-a em cima da cama e fugiu. Anteriormente ele já havia sido beneficiado com a saidinha de Páscoa.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Entenda o caso

A estudante Rafaela de Campos havia saido de sua casa, em Votorantim, para prestar vestibular em uma faculdade de Sorocaba. Ela deixou o local por volta das 18h20, tendo, inclusive, mandado mensagens de áudio para um amigo onde comentava sobre as dificuldades do exame. Esse foi o último contato da jovem de 19 anos, que não retornou para casa.

Por volta das 16h da última segunda-feira (27), um dia após o desaparecimento da estudante, pedestres que passavam às margens do rio Sorocaba avistaram um corpo e comunicaram aos bombeiros.

Parentes que estavam no local reconheceram o cadáver como sendo o de Rafaela. Um laudo divulgado pela polícia apontou a causa da morte como sendo afogamento.

As investigações passaram então a analisar câmeras de segurança dos comércios da região, que registraram os últimos passos da estudante. Nesta quinta-feira (30), imagens de câmeras de monitoramento de tráfego mostraram a jovem andando com o suspeito às margens do rio.

Rafaela de Campos foi sepultada na manhã desta quarta-feira (29), no cemitério São João Batista, em Votorantim.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo