No último domingo (16), o assassinato do pastor Anderson do Carmo de Souza chocou a cidade de Niterói, localizada no estado do Rio de Janeiro. A vítima era casada com a deputada federal Flordelis (PSD-RJ), bastante conhecida em todo o país também por seu trabalho como missionária.

Inicialmente, foi apontado que o assassinato de Anderson teria acontecido em decorrência de uma tentativa de assalto à residência em que o pastor vivia com a sua família.

Entretanto, as motivações e os verdadeiros culpados pela morte do pastor acabaram aparecendo pouco depois.

Lucas dos Santos, de 18 anos, um dos filhos adotivos de Flordelis e seu marido, confessou ser um dos autores do crime, e em seu depoimento à polícia apontou que um de seus irmãos também estava envolvido.

Durante o seu interrogatório, Lucas contou às autoridades que Flávio Rodrigues de Souza, de 38 anos, era o mandante do crime. Flávio é um dos quatro filhos biológicos de Flordelis, que além dos trabalhos supracitados, atua como cantora.

“Estávamos muito bem”, disse Flordelis

Também durante o depoimento do jovem, ele afirmou que o motivo para o assassinato de Anderson foi uma suposta traição cometida pelo pastor, que estaria mantendo um caso extraconjugal.

Flordelis, entretanto, parece não concordar com os filhos a respeito da traição. Ao se pronunciar a respeito do caso, a parlamentar discordou do que os filhos afirmaram às autoridades, e negou a traição de Anderson.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos

A deputada apontou em sua fala que ela e o marido estavam bem e que ela nunca percebeu indícios de que estava sendo traída, e tampouco algum envolvimento ou interesse do marido por outra mulher. Flordelis ainda destacou que as pessoas podem até pensar que ela está tentando proteger a memória do pastor, mas que esse não é um caso, uma vez que Anderson sequer saía sem a sua companhia.

Atualmente, Lucas e Flávio permanecem presos.

As investigações acerca do assassinato do pastor ainda estão em progressão, uma vez que as autoridades responsáveis consideram necessário apurar as afirmações feitas pelos envolvidos no crime para ter certeza da veracidade dos fatos ocorridos na madrugada de domingo.

De acordo com a polícia, Anderson foi assassinado a tiros, e para que os criminosos tivessem o seu acesso à residência da família facilitado, foram dadas drogas ao cão de estimação, de maneira a evitar que ele denunciasse a presença de intrusos.

As câmeras de segurança do local serão averiguadas pela polícia como maneira de conseguir mais detalhes a respeito da madrugada em que Anderson foi morto.

Além dos responsáveis pelo crime, Anderson e Flordelis tinham outros 53 filhos. Entre esses, 49 eram adotados.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo