No último domingo (16), Edna Diniz Torres, de 34 anos, foi enterrada na cidade de Canaã dos Carajás, localizada no sudeste do Pará. O sepultamento aconteceu por volta das 17h.

Na ocasião em que foi morta, Edna estava em trabalho de parto e a caminho do Hospital 5 de Outubro, localizado na cidade onde o crime aconteceu. A mulher estava acompanhada de seu marido, Vagner Torres. Tratava-se do quarto filho do casal. O assassinato aconteceu durante a noite de sexta-feira (14), em uma tentativa de assalto.

Edna e seu marido estavam em um carro seguindo na direção da unidade hospitalar na qual ela daria à luz.

Eles vinham de Vila Planalto sentido de Canaã dos Carajás. Quando chegaram à região, dois homens em uma moto os abordaram. A situação aconteceu quando Vagner diminuiu a velocidade para passar por uma lombada. Os assaltantes pediram que a chave do veículo fosse entregue a eles.

Porém, o pedido foi negado, e o marido de Edna seguiu dirigindo até perceber outra lombada, localizada há cerca de 50 metros da primeira, fato que o obrigou a reduzir a velocidade para não machucar o bebê, que estava prestes ao nascer. Nesse momento, os criminosos se aproveitaram da situação para abrir fogo contra o veículo, e acabaram acertando Edna na cabeça, através do vidro do carro.

Posteriormente, os assaltantes seguiram sem levar nada do casal, e Vagner continuou o trajeto até o Hospital 5 de outubro.

A vítima foi encaminhada para a equipe médica da unidade hospitalar, uma vez que ainda apresentava sinais vitais. Dessa forma, foi possível para a equipe realizar o parto. Edna, entretanto, não conseguiu resistir aos ferimentos provocados pelo disparo e acabou falecendo.

O bebê permaneceu internado na unidade hospitalar e em estado grave. Entretanto, a criança também acabou não resistindo e veio a óbito.

Tanto o corpo de Edna quanto o de seu filho foram removidos ao Centro de Perícias Científicas, em Marabá.

De acordo com informações fornecidas pela Polícia Civil, foram encaminhadas a Canaã dos Carajás, ainda no sábado (15), algumas equipes de policiais com o objetivo de reforçar as investigações acerca do caso. Até o presente momento não se conhece maiores informações a respeito das investigações.

Região violenta

Além do assassinato de Edna, outro crime chocou a população de Canaã dos Carajás na última sexta-feira (14). Uma relojoaria, localizada no centro da cidade, foi roubada à luz do dia por uma quadrilha.

Próximo do horário em que o estabelecimento seria fechado, os assaltantes apareceram em uma caminhonete cor prata e anunciaram o assalto, além de realizarem alguns disparos para assustar a população. Na ocasião, usaram alguns funcionários da relojoaria como escudo, assim como alguns passantes e clientes do estabelecimento.

Toda a ação foi executada de maneira rápida e atraiu a atenção das pessoas que transitavam pelo local, de modo que algumas chegaram a filmar partes do ocorrido. Os responsáveis pelo assalto ainda não foram presos.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!