Uma assalto ocorrida na manhã deste domingo (28), na Rua Professor Abelardo Lobo, na Lagoa, zona sul do Rio de Janeiro, terminou com duas pessoas mortas a facadas e outras quatro pessoas feridas.

De acordo com informações passadas pela Polícia Militar e por testemunhas, o engenheiro elétrico João Felix de Carvalho Napoli, de 34 anos, foi abordado por um homem, que seria um morador de rua, armado com uma faca.

Usando a porta do carro, a vítima tentou se proteger do suspeito, mas acabou sendo atingida no abdômen. Ele ainda foi socorrido, mas morreu no hospital. Napoli trabalhava como supervisor de projetos da TV Globo.

Caroline Montinho, namorada da vítima, também foi esfaqueada na mão e no quadril e foi encaminhada ao Hospital Miguel Couto, na Gávea. A segunda vítima, o professor Marcelo Henrique Correa Cisneiros Reis, de 39 anos, tentou socorrer o engenheiro e foi morto a facadas.

A dona de casa Giovanna Von Lehsten passava de carro pelo local na hora da tentativa de assalto e ajudou João que, segundo ela, foi ferido em várias partes do corpo. “Vi um rapaz ensaguentado no chão e a namorada dele pedindo ajuda”, disse. "Eu fazia a massagem cardíaca, enquanto ela (a namorada do rapaz) fez a respiração boca a boca", relatou.

Esfaqueador baleado

Os policiais chegaram ao local quando o assalto ainda estava acontecendo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Os agentes tentaram convencer o morador de rua a soltar a faca e se entregar, mas como ele não obedeceu à ordem, eles tentaram usar uma arma de choque, porém o morador de rua investiu contra os policiais, que abriram fogo.

Girlaine M. Sena, técnica de enfermagem do Corpo de Bombeiros, foi baleada na perna enquanto tentava socorrer as vítimas. Ela foi levada para o hospital e seu estado é considerado estável.

O bombeiro Fábio Raia e o soldado Mauro foram atingidos por estilhaços, levados ao hospital e já tiveram alta.

Uma perícia foi realizada no local do crime. A Delegacia de Homicídios da Polícia Civil ficará responsável por investigar o caso. Testemunhas serão ouvidas.

Médica morta em assalto na Barra da Tijuca é sepultada

O corpo da médica Maura Selvaggi Soares, de 61 anos, foi sepultado na tarde deste sábado (27), no cemitério Jardim da Saudade, no Rio de Janeiro.

Ela foi assassinada na noite da última quinta-feira (25), com um tiro na cabeça durante uma assalto na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

A ação do bandido aconteceu por volta das 22h20, na rua Einstein. Ela esperava a abertura do portão do prédio onde morava, quando um homem desceu de um carro e se aproximou de seu veículo. Assustada, ela tentou fugir, mas o criminoso atirou contra seu veículo.

Ela chegou a ser socorrida, mas morreu pouco depois de dar entrada no Hospital da Gávea.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo