Agentes da Polícia Civil prenderam na noite desta quinta-feira (1º) um homem suspeito de ter dopado a esposa e depois matado a violentado a enteada de 7 anos, na cidade de Sonora, em Mato Grosso. O corpo da criança foi encontrado pelo pai biológico dela ao lado da mãe, que estava desacordada, na manhã desta quinta-feira. De acordo com a polícia, a menina de nome foi abusada sexualmente e asfixiada pelo padrasto.

Depois de matá-la, segundo a polícia, o homem voltou a abusar da criança.

De acordo com o registro de ocorrência realizado na delegacia, o pai da criança teria ligado diversas vezes para a mãe da menina por volta das 11h, mas não conseguiu falar com ela. Passado algum tempo, o homem voltou a ligar para o telefone da ex-esposa, mas quem atendeu a ligação foi o padrasto da criança que disse ao rapaz que as duas estariam dormindo.

Desconfiado da situação, o pai da menina resolveu então ir até a casa da família para verificar o que havia ocorrido. Quando chegou ao imóvel encontrou a filha já sem vida ao lado da mãe, que ainda estava desacordada. Uma ambulância chegou a ser chamada para tentar prestar socorro a menina, levando-a para o Hospital Municipal Rachid Saldanha Derzi, mas os profissionais de saúde nada puderam fazer para reverter o quadro de saúde da garota.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Após a descoberta do crime, a Polícia Civil foi até o local e isolou a área para que agentes do Instituto Geral de Perícia (IGP) pudessem realizar os primeiros trabalhos investigativos.

Em depoimento, o suspeito Donizete Celestino, de 63 anos, conhecido na região como "Diabo Loiro", teria mencionado aos policias que por volta das 22h30 do dia anterior sua mulher, Carla Adriana Simões, de 38, teria reclamado de fortes dores na cabeça e teria dito a ele que iria para o quarto dormir com a filha.

Ainda conforme o suspeito, a mulher teria dado remédios em grande dose para a criança e depois se dopou.

Após o corpo da criança ser levada para o Instituto Médico Legal da cidade de Coxim, um exame cadavérico foi realizado e o laudo teria indicado que a menina teria sido morta por asfixia e que também teria ocorrido abuso sexual contra ela antes e depois de sua morte.

Diante do laudo da perícia médica, Aparecido foi detido e devidamente encaminhado para a Delegacia de Homicídios da região, onde responderá pelos crimes de estupro de vulnerável e homicídio qualificado.

O suspeito já teria sido preso pelo mesmo crime

Segundo a polícia, o suspeito já possui ficha criminal por ter abusado de uma criança de três anos na mesma rua em que ocorreu o crime no mês de março de 2012, e foi solto depois de cumprir a pena estabelecida.

Agora ele seguirá preso e ficará à disposição da Justiça para os demais esclarecimentos do caso.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo