Um caso inusitado ocorreu nestas sexta-feira (30), na cidade de Ponta Grossa, na região de Campos Gerais, no interior do Paraná. Um paciente que estava internado sob observação em um hospital da cidade fugiu com a maca ainda presa ao corpo.

O paciente, um homem de 40 anos, havia sido atropelado por um trem durante a madrugada. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado até o hospital, onde passou por exame de raio-X e seguia em observação após passar por outros procedimentos. Ele sofreu ferimentos moderados.

No entanto, o homem não estava muito paciente para permanecer no local e deixou o hospital durante a troca de plantão.

Um servidor ainda tentou detê-lo, mas o homem seguiu caminhando, com a maca ainda presa ao corpo. Segundo informações da gestão municipal, o homem estava muito agressivo.

A Guarda Municipal e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), foram acionados para ir em busca do paciente fujão, que foi localizado na mesma quadra do hospital, ainda com a maca. Ele chegou a ser fotografado por um pedestre que posteriormente publicou a imagem nas redes sociais.

O homem foi novamente encaminhado ao hospital, onde passou por novos exames ortopédicos e segue em observação. O condutor da composição envolvida no atropelamento não havia sido localizado pelas autoridades.

Fugitivo é obrigado pela mãe a voltar para a cadeia

Em outro caso pitoresco ocorrido no interior do Paraná, um homem que havia fugido da carceragem da Delegacia de Ibiporã, foi obrigado por sua própria mãe a retornar para a carceragem.

Ele era um dos mais de 50 detentos que havia fugido pelo teto da delegacia na madrugada da última terça-feira (27).

De acordo com informações passadas pelo delegado Vitor Dutra, os familiares não permitiram que o detento ficasse foragido dentro de casa e o mandaram retornar. “A mãe obrigou ele se entregar. Familiares não queriam que ele ficasse em casa foragido", disse.

O homem compareceu à delegacia na quinta-feira (29), pedindo para voltar para a prisão. Ele estava com uma perna fraturada e disse que havia sofrido a lesão durante a fuga.

Também na quinta, outro detento fugitivo retornou à delegacia, mas ele tentou entrar no local com um celular preso nas costas e foi descoberto. O aparelho foi apreendido e o homem permaneceu preso.

Além dos dois detentos que se reapresentaram espontaneamente, outros oito fugitivos foram recapturados e 37 seguem foragidos.

Outros dois acabaram mortos em confrontos com a Polícia. Eles haviam sido abordados às margens da PR-090 e abriram fogo contra os policiais, que revidaram e os homens morreram no local. Com eles foram apreendidas duas armas.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!