Na noite desta última quinta-feira (15), um crime passional chamou a atenção dos moradores da pequena cidade de Areial, na Paraíba.

O município que conta com cerca de 6 mil habitantes ganhou repercussão nacional por conta dos detalhes envolvendo a ação, que culminou com a morte de um homem e a tentativa de sua companheira de tirar a própria vida.

Traições teriam motivado o crime

Após descobrir que estava sendo traída por Luiz de Almeida, Marivânia Gabriel dos Santos, atacou o companheiro com golpes de faca, atirou ácido em seu corpo e o mutilou, arrancando seus órgãos sexuais para arremessá-los no terreno da casa de uma suposta amante, considerada como sendo a grande pivô da ação que culminou com o assassinato.

Disposta a colocar um ponto final na relação e na traição de seu companheiro, Marivânia teria planejado o crime e agido premeditadamente, de acordo com o que foi apurado pelo delegado responsável pelo caso, Kelsen Vasconcelos.

Segundo o delegado, dois dos três filhos de Marivânia se encontravam na casa no momento do crime.

A autora é mãe de um jovem de 18 anos, um menino de 9 e de uma menina de 11 meses, esta fruto de seu Relacionamento com Luiz.

O menino de 9 anos e a bebê estavam dormindo quando a briga do casal teve início.

De acordo com o delegado, o menino acordou com a gritaria e ao se levantar se deparou com o padrasto sem vida.

Durante a briga ocorreu luta corporal e Marivânia despejou ácido no corpo de Luiz, fazendo com que sua pele queimasse. Desferindo golpes de faca, ela ainda mutilou os membros sexuais do companheiro, armazenando-os dentro de um copo.

Segundo relatos, após a mutilação, ela teria ido a pé até a casa da suposta amante de Luiz para entregar o órgão genital do marido.

Após matar e mutilar, mulher deixa carta ao filho

Após matar e mutilar os membros sexuais de seu companheiro, Marivânia tentou tirar a própria vida mas foi socorrida e encaminhada ao hospital.

Não correndo risco de morte, ela permanece internada sob custódia da Polícia e ao receber alta hospitalar, deverá ser autuada e detida por homicídio.

Mãe de três filhos sendo dois deles menores de idade, antes de cometer o crime, Marivânia deixou uma carta aos herdeiros se desculpando por sua atitude e pedindo que o filho de 18 anos deixasse os menores com sua irmã.

Com a internação da mãe das crianças e o desdobramento do caso, os menores de idade se encontram aos cuidados da bisavó da autora.

De acordo com o delegado do caso, os menores deverão passar a morar juntamente com o irmão mais velho sob os cuidados de uma tia deles.

O caso segue sendo investigado e nesta próxima segunda-feira (19), testemunhas e familiares dos envolvidos serão ouvidos pelos investigadores.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!