Mariana Bazza, de 19 anos, foi dada como desaparecida na última terça-feira (24). A jovem desapareceu depois de deixar a academia na qual se exercita, localizada na cidade de Bariri, interior do estado de São Paulo.

Depois de sair da academia, Mariana percebeu que o seu carro estava com um pneu vazio e acabou aceitando a ajuda de um estranho para trocar o pneu. Entretanto, durante o ato da troca, a jovem acabou enviado uma fotografia do homem para o seu namorado e também para alguns familiares.

Conforme algumas informações fornecidas pelas autoridades responsáveis pelo crime, o ato de enviar a fotografia foi um dos últimos contatos que Mariana teve com o seu namorado. Nessa ocasião, Mariana também contou a respeito do pneu furado e da ajuda que havia aceitado.

A foto enviada por Mariana teve um papel crucial nas investigações do seu desaparecimento. Foi graças a essa fotografia, bem como algumas câmeras de segurança da academia, que o suspeito do crime foi identificado: Rodrigo Pereira Alves, de 37 anos.

Ele também acabaria sendo revelado como o autor do assassinato de Mariana.

Algumas horas depois de ser descoberto, Rodrigo foi preso na cidade de Itápolis, também no interior de São Paulo. Na ocasião, ele estava se escondendo na casa de alguns parentes que vivem na cidade e chegou a conseguir fugir quando viu as autoridades se aproximando. Entretanto, posteriormente foi encontrado no telhado de uma casa, tentando se esconder entre entulhos de construção.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Mulher

De acordo com informações fornecidas pelas autoridades responsáveis pelo caso, Rodrigo já possuía passagens anteriores pela Polícia e havia sido preso pouco antes. Entre os crimes cometidos pelo assassino de Mariana Bazza estão roubo, extorsão e abuso sexual.

Suspeito indica onde está o corpo

Depois de ser detido pelas autoridades, Rodrigo teria indicado o local em que o corpo de Mariana estava. A jovem foi encontrada em uma região de canavial, na zona rural da cidade de Ibitinga.

Entretanto, ainda que tenha dado direções para que as autoridades encontrassem o corpo de Mariana, na ocasião, Rodrigo negou ter sido responsável pela morte da jovem. De acordo com a polícia, o suspeito chegou a afirmar que uma terceira pessoa estaria envolvida no crime, e esta seria a verdadeira responsável pela morte da jovem. Porém, as autoridades consideram essa versão fantasiosa.

O corpo de Mariana foi encontrado por volta do meio-dia, na última quarta-feira (25).

Ele estava de bruços e tinha as mãos amarradas atrás das costas. Havia um tecido enrolado no pescoço da jovem.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo