Ao logo da sua carreira, o ex-jogador Ronaldinho Gaúcho se envolveu em algumas polêmicas. Agora, ele se envolveu em mais uma, após ser nomeado embaixador do Turismo brasileiro. Segundo o portal G1, na última quinta-feira (5) o ex-jogado foi nomeado embaixador pela Embratur para ser mais um representante no Brasil. Porém, o fato que gerou a polêmica é que Ronaldinho Gaúcho está com seus passaportes, tanto o brasileiro quanto o espanhol, retidos pela Justiça.

Os documentos foram retidos por causa de uma condenação na Justiça do Rio Grande do Sul por danos ao meio ambiente. Não é mais permitido ao ex-atleta renovar esses documentos até pagar a multa estipulada.

Ronaldinho não vai ser funcionário, e sim um voluntário que ajudara nas campanhas de turismo no Brasil, incentivando a vinda de turistas.

Na página da Embratur, o ex-craque falou que a sua missão como embaixador é recuperar a imagem do Brasil internacionalmente. Por outro lado, por conta dessa condenação e não poder tirar o passaporte, não poderá viajar para o estrangeiro.

O processo

O ex-jogado e seu irmão, Roberto de Assis, tiveram uma condenação em 2015 em um processo por danos ambientais na justiça do Rio Grande do Sul. Eles não podem deixar o Brasil ou renovar os passaportes até solucionarem o caso junto à Justiça. Esse caso teve um envolvimento a construção ilegal de um trapiche, que é uma plataforma de atracadouro e pesca, na orla Guaíba, que fica em Porto Alegre.

O local fica em área de preservação permanente e sem licenciamento ambiental. Os passaportes foram apreendidos por determinação em dezembro de 2018, como uma maneira de obrigar a família a pagar uma indenização que já passava de R$ 8,5 milhões.

A indenização, já atualizada desde 2018, está em cerca de R$ 9,5 milhões, e a defesa de Ronaldinho recorreu ao STF (Supremo Tribunal Federal), que na última segunda-feira (2) manteve essa decisão.

O advogado que defende Ronaldinho, Sérgio Queiroz, confirmou ao G1 que o documento de Ronaldinho foi entregue à Justiça.

Outros nomes que também são embaixadores

Não é só Ronaldinho Gaúcho que foi nomeado como embaixador do turismo pelo Governo, outros nomes também estão nessa lista. Entre eles o cantor Amado Batista, os sertanejos Bruno & Marrone, o biólogo Richard Rasmussen e o lutador de jiu-jitsu Ranzo Gracie.

Segundo o próprio órgão do governo que cuida do turismo, trata-se de uma demonstração de patriotismo e responsabilidade perante o futuro do Brasil, sem nenhum interesse de ser financiado. Muito diferente, continua a Embratur, do que acontecia com outros governos anteriores.

Em uma nota enviada ao G1, a Embratur esclarece que as escolhas seguiram os critérios de popularidade e os que foram escolhidos fazem o trabalho de forma totalmente voluntária. Assim, é esperado que todos eles divulguem o Brasil em suas próprias redes sociais. A expectativa da Embratur é dobrar, no atual governo, o número de turistas estrangeiros no Brasil, que hoje chega a cerca de 6 milhões de pessoas ao ano.

Siga a página Governo
Seguir
Siga a página Anitta
Seguir
Siga a página Turismo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!